Começam as inscrições para o Sisu 2017; saiba como fazer

Na página do Sisu, há a lista dos cursos oferecidos, das instituições participantes e dos municípios que oferecem as vagas.

Página de inscrição do Sisu 2017Página de inscrição do Sisu 2017 - Foto: reprodução/FolhaPE

As inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2017, que dá acesso a diversas universidades e institutos federais brasileiros, começou às 23h desta segunda (23) para os candidatos pernambucanos (0h desta terça no horário de Brasília). No total, são ofertadas 238.397 oportunidades em 131 instituições, entre universidades federais, institutos federais de educação, ciência e tecnologia e instituições estaduais, para o primeiro semestre de 2017. O sistema, porém, está lento nestes primeiros minutos.

Para se candidatar, o estudante precisa informar o número de inscrição no Enem e escolher, por ordem de preferência, até duas opções de cursos. Essas opções poderão ser modificadas durante todo o período de inscrições. Na página do Sisu, há a lista dos cursos oferecidos, das instituições participantes e dos municípios que oferecem as vagas.

A inscrição pode ser feita até o próximo dia 27 às 23h59 (22h59 em Pernambuco). Após esse horário, o sistema será fechado para atualização e listagem dos pré-selecionados, definidos a partir das classificações em cada curso de acordo com as notas obtidas no Enem.

Durante o período de inscrições, o Sisu calcula a nota de corte para cada curso com base no número de vagas disponíveis e no total de candidatos inscritos em cada curso, por modalidade de concorrência. A nota de corte é somente uma referência para auxiliar o candidato no monitoramento da seleção, não garantindo, necessariamente, a vaga desejada. O resultado da chamada regular está prevista para o dia 30 de janeiro.

Veja também

Ex-senador estadunidense pede ações do Brasil em relação ao meio ambiente
Meio ambiente

Ex-senador estadunidense pede ações do Brasil em relação ao meio ambiente

Entenda como o PIB da China cresceu 18% no primeiro trimestre
Economia

Entenda como o PIB da China cresceu 18% no primeiro trimestre