Carnaval

Comissão Especial ouve artistas e agremiações carnavalescas na Câmara do Recife

Comissão especial da Câmara do Recife sobre a retomada do carnaval 2022 e eventos de grande porteComissão especial da Câmara do Recife sobre a retomada do carnaval 2022 e eventos de grande porte - Foto: Melissa Fernandes/Folha de Pernambuco

A Comissão Especial de acompanhamento sobre retomada do carnaval e grandes eventos da Câmara Municipal do Recife, se reuniu hoje (02), no plenarinho da Casa José Mariano com artistas e presidentes de agremiações carnavalescas para debater sobre a realização da festa de Carnaval em 2022.

Presidindo o encontro, o vereador Marco Aurélio Filho (PRTB), avalia que a condicionante para que aconteça a festa de Carnaval no próximo ano será o encaminhamento da vacinação da população pernambucana, que conta hoje com 93% de seus habitantes vacinados com ao menos a primeira dose do ciclo vacinal proposto para o combate à COVID-19.

“Eu acredito que se obtermos uma sinalização positiva dos órgãos de controle sanitário, mostrando que estamos avançando na vacinação, que a vacinação está sendo eficaz, a gente consegue ter uma festa tranquila”, afirmou.
 



 Já o vereador Tadeu Calheiros (Podemos), vê com insegurança a realização de blocos de rua que reúnem pessoas em grande escala como, por exemplo, o Galo da Madrugada, que em seus desfiles agrupa mais 1 milhão de pessoas.

“É importante dizer, como bom recifense, que nós temos o maior e melhor bloco, o Galo da Madrugada é o orgulho do povo recifense, mas sabemos que ele aglomera milhões de pessoas, então, neste momento, seria um risco uma aglomeração desta magnitude”, pontuou.

Em contra partida, o Galo da Madruga ressalta que está conectado com o que o Poder Público decidir acerca do carnaval de rua e que espera que o avanço da vacinação possibilite a realização da festa popular. Na reunião, o vice-presidente da agremiação, Rodrigo Menezes, questionou o Poder Público sobre como ficariam os foliões que se preocuparam em aderir ao esquema vacinal.

“Nós temos uma alta de capacidade de leitos, estamos com 70% da população vacinada com duas doses e 93% com pelo menos a primeira dose da vacina, então, a questão que eu deixo aqui é: Nós vamos penalizar os 93% da população que aderiu à vacinação em prol dos 7%, vamos dizer assim, que não foram responsáveis?”, colocou. 
Nas próximas semanas a comissão irá realizar ainda reuniões com os profissionais de saúde, comerciantes e a própria Prefeitura do Recife, finalizando os trabalhos com o envio de um relatório para a Prefeitura até o dia 21 de dezembro.

Veja também

SBI pede anulação de portaria do Ministério da Saúde sobre tratamento ineficaz contra Covid-19Saúde

SBI pede anulação de portaria do Ministério da Saúde sobre tratamento ineficaz contra Covid-19

Autoridades russas e ucranianas se reunirão na quarta-feira em ParisQuestão ucraniana

Autoridades russas e ucranianas se reunirão na quarta-feira em Paris