A-A+

Comoção no adeus a Ellen Vitória, vítima de bala perdida

Menina foi atingida por uma bala perdida na comunidade da Vila do Sesi. Familiares e amigos sepultaram o corpo da vítima sob dor e revolta

Sepultamento de Ellen Vitória.Sepultamento de Ellen Vitória. - Foto: José Britto/ Folha de Pernambuco

A despedida à jovem Ellen Vitória Ferreira da Silva, 10 anos, vítima de bala perdida no Cabo de Santo Agostinho, foi marcada por um misto de dor, revolta e incredulidade. A menina foi atingida na cabeça enquanto caminhava em direção ao carro do tio, por volta do meio-dia do último domingo (26), na comunidade da Vila do Sesi, na Charnequinha.

Nesta segunda-feira (27), familiares e amigos ainda não acreditavam na tragédia que se abateu sobre a família. Durante a cerimônia, a mãe de Ellen, aposentada Cícera Pereira da Silva, 56, desmaiou várias vezes, chegando a ser socorrida no local. Ela não conseguiu falar com a imprensa.

Tio de Ellen Vitória, Djalma Pereira, 58, pediu justiça e a prisão dos envolvidos. "Minha sobrinha está aí morta e ninguém sabe quem foi. Isso não pode ficar assim”, disparou. Ele relembrou os momentos de tensão. “Eu estava indo colocar o carro na garagem e ela me acompanhou. De repente, começaram os disparos e a bala pegou na cabeça dela. Ela não teve como se proteger. Nós só ouvimos a rajada de balas. Quando eu vi, ela já estava baleada”, contou. Djalma afirmou ainda que só neste mês é a quarta vez que acontecem confrontos armados na comunidade onde vivem.

Leia também:
'Ela não teve como se proteger', diz tio de menina morta por bala perdida no Cabo de Santo Agostinho
Criança morre vítima de bala perdida no Cabo de Santo Agostinho

Vizinha de Ellen, a dona de casa Adélice Gomes, 56, lamentou a partida precoce da menina. “Muito triste. Morreu cedo e tinha a vida toda pela frente. Morrer assim é triste de mais. Sempre via ela quando indo para a escola e passava pela estrada que tem em frente à minha casa”, disse.

A cerimônia de despedida aconteceu na tarde desta segunda-feira (27) na funerária Safra, que fica PE-60, também no Cabo de Santo Agostinho. Já o enterro do corpo aconteceu às 16h, no Cemitério São José. Cerca de 200 pessoas foram deram o último adeus a Ellen.

Investigação

Quando procurada, a Polícia Civil disse estar investigando o homicídio que tem como a causa provável bala perdida e que as investigações seguirão até a completa elucidação do crime.

Já a Polícia Militar informou que foi acionada na tarde do último domingo para uma ocorrência de troca de tiros no bairro da Charnequinha, Cabo de Santo Agostinho. Ao chegar no local, os polícias encontraram a menina morta. Eles permaneceram no local até a chegada da Polícia Civil e Instituto de Criminalística enquanto outras viaturas saíram em busca dos suspeitos. No entanto, até o momento, ninguém havia sido preso.

 

Veja também

Grande Recife faz campanha para que motoristas evitem 'queimar' parada
RMR

Grande Recife faz campanha para que motoristas evitem 'queimar' parada

La Palma: vulcão não dá sinais de abrandamento
Vulcão nas Canárias

La Palma: vulcão não dá sinais de abrandamento