Compesa garante apresentação do Homem-Aranha no Carnaval de Olinda

Dona do edifício da caixa d'água do Alto da Sé, Compesa disse que embate judicial com a Sinallider não vai impedir apresentação deste domingo (3)

Homem-Aranha se prepara para a apresentação deste domingoHomem-Aranha se prepara para a apresentação deste domingo - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

O Homem-Aranha de Olinda não vai deixar de fazer a sua tradicional apresentação de Carnaval neste ano por causa da disputa judicial que envolve o prédio da caixa d’água do Alto da Sé. E quem confirma a apresentação, que já é uma tradição do Domingo de Carnaval, é a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), dona do edifício.

Por meio da assessoria de comunicação, a Compesa disse que a apresentação deste domingo (3) está garantida, mas ressaltou que a equipe técnica do Homem-Aranha vai usar as escadas para acessar o topo da caixa d’água do Alto da Sé, assim como ocorreu nos últimos dois anos. Afinal, o elevador panorâmico, que pertence à prefeitura e é o alvo da disputa com a empresa Sinallider, está parado.

"A Compesa informa que não descumpriu decisão judicial em 2017, que proibiu a companhia a utilizar o elevador panorâmico, já que o evento do Homem-Aranha foi realizado sem a sua utilização.Todos os equipamentos de segurança,os artistas e equipe de apoio técnico chegaram ao topo do reservatório usando as escadas", ressaltou a companhia.

Leia também:
Homem-Aranha de Olinda é pivô de disputa judicial
Foliões enchem ladeiras de Olinda na manhã do Domingo de Carnaval; veja fotos


Cessionária do prédio, a Sinallider acionou a Justiça justamente para pedir que a Compesa não usasse o prédio no Carnaval, para que ela pudesse continuar explorando o espaço com fins comerciais durante a folia. O pedido chegou a ser aceito pelo juiz Rafael Sindoni Feliciano, da 3ª Vara Cível de Olinda. Mas o próprio Homem-Aranha já havia dito que iria pular neste domingo porque a Compesa teria obtido uma autorização judicial para a apresentação.

À Folha de Pernambuco, a Compesa explicou que desde outubro de 2017 rompeu o convênio que permitia que a Prefeitura de Olinda contratasse uma empresa para gerenciar o elevador panorâmico da caixa d’água – posto que, desde 2014, é ocupado pela Sinallider. "Portanto, ao permitir a performance do Homem-Aranha no Domingo de Carnaval, evento que está em sua décima edição, não está descumprindo o contrato da prefeitura de Olinda com a empresa em questão, uma vez que não há mais convênio vigente", acrescentou a companhia.

A companhia ainda afirmou que, independentemente do convênio, tem a posse do edifício e precisa ter acesso a ele para, entre outras coisas, fazer a manutenção do reservatório de água. A reportagem ainda não obteve retorno da Prefeitura de Olinda.

Veja também

Policiais do Capitólio prendem homem que tentou passar por barreira com arma carregada
Capitólio

Policiais do Capitólio prendem homem que tentou passar por barreira com arma carregada

Salas têm 80% de ocupação; Defensoria diz que Inep mentiu
Enem 2021

Salas têm 80% de ocupação; Defensoria diz que Inep mentiu