A-A+

Concerto no Recife celebra a República Checa e a Eslováquia

A apresentação realizada na noite desta quinta-feira (04) também fez menção aos 25

Concerto em homenagem às Repúblicas Checa e EslovacaConcerto em homenagem às Repúblicas Checa e Eslovaca - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

A celebração dos 100 anos da República Tchecoslováquia e os 25 anos da independência das Repúblicas Checa e Eslovaca foram marcadas no Recife pela apresentação do concerto internacional Ceskoslovenské. Bastante prestigiado, o evento foi realizado no Teatro Apolo, no Bairro do Recife, na noite desta quinta-feira (4). O violinista tcheco Pavel Burdych e a pianista eslovaca Zuzana Bérešová interpretaram obras de grandes compositores dos dois países como Smetana, Suk, Machajdík, Zeljenka e Kéler.

Para o cônsul honorário da República Checa, Jirí Jodas, o Brasil tem um papel importante nessa trajetória de independência. “Os laços entre a antiga Tchecoslováquia com o Brasil têm uma tradição grande, tanto que o país foi um dos primeiros da América Latina que nos reconheceu diplomaticamente em 1918”, afirmou. O cônsul ressaltou a forma pacifica com quem os dois países decidiram se tornar independentes. “Essa é uma demonstração para o mundo de que os problemas podem ser resolvidos tranquilamente”, concluiu.

Anfitrião desse marco histórico, o cônsul honorário da Eslováquia no Recife, João Alixandre Neto, também comentou sobre a aliança diplomática construída durante esses 25 anos. “Tudo ocorreu de forma amigável. Nós temos basicamente os mesmos costumes e idiomas parecidos. O espetáculo que trazemos hoje está ocorrendo em todos os países em que há embaixadas da Eslováquia e República Checa, levando nossa mensagem”, disse Neto.

Veja também

CPI da Covid aprova convocação do empresário Luciano Hang
Luciano Hang

CPI da Covid aprova convocação do empresário Luciano Hang

Países do G4 pedem reforma do Conselho de Segurança da ONU
Conselho da ONU

Países do G4 pedem reforma do Conselho de Segurança da ONU