Condutor passa mal no volante, causa engavetamento e deixa pessoa ferida

De acordo com a PRF, o homem informou que tem pressão alta, passou mal e teve um 'apagão' enquanto dirigia. Ele realizou o teste do bafômetro, que negou o uso de bebida alcoólica

De acordo com a PRF, o homem informou que tem pressão alta, passou mal e teve um “apagão” enquanto dirigia. Ele realizou o teste do bafômetro que negou o uso de bebida alcoólicaDe acordo com a PRF, o homem informou que tem pressão alta, passou mal e teve um “apagão” enquanto dirigia. Ele realizou o teste do bafômetro que negou o uso de bebida alcoólica - Foto: Divulgação/PRF

Condutor passou mal enquanto dirige e causou um engavetamento que deixou uma pessoa ferida na manhã desta quarta-feira (18) no km 64 da BR-104, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu por volta das 7h30, depois que o motorista de um carro, que não teve nome e nem idade revelados, desacordou no volante, causando uma batida que resultou em um engavetamento que atingiu dois veículos e uma motocicleta.

Leia também:
Caminhão com carga de remédios tomba na BR-232, em Bezerros
Fiscalização recolhe 62 veículos irregulares em Pesqueira, no Sertão
Acidente envolvendo carretas deixa vítima fatal na BR-101


Ainda de acordo com a PRF, o homem informou que tem pressão alta, passou mal e teve um “apagão” enquanto dirigia. Ele realizou o teste do bafômetro que negou o uso de bebida alcoólica. O homem não teve ferimentos, mas foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município de Caruaru.

Ainda durante o engavetamento, o condutor de uma motocicleta atingida ficou levemente ferido e foi socorrido para o Hospital Regional do Agreste, em Caruaru.

Veja também

Afinal, quem tem asma faz parte do grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19? Entenda
Covid-19

Afinal, quem tem asma faz parte do grupo prioritário de vacinação? Entenda

Lei que determina afastamento de gestante na pandemia é sancionada
Trabalho

Lei que determina afastamento de gestante na pandemia é sancionada