MOBILIDADE

Conselho aprova proposta do Governo de Pernambuco, e ônibus da RMR terão Bilhete Único de R$ 4,10

Equipe decidiu aprovação durante reunião virtual na manhã desta quinta (22). Medida vale a partir de 3 de março

Passageiro pede ônibus na avenida Agamenon Magalhães, no RecifePassageiro pede ônibus na avenida Agamenon Magalhães, no Recife - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Após reunião de mais de quatro horas durante a manhã desta quinta-feira (22), o Conselho de Transporte Metropolitano (CTM) aprovou a proposta do Governo de Pernambuco de não aumentar a passagem de ônibus e a criação do Bilhete Único de R$ 4,10 para os ônibus da Região Metropolitana do Recife.

Com a implantação da nova tarifa, o Anel B, que atualmente custa R$ 5,60, será extinto. Para os usuários deste anel, a redução é de 26,79%. A Tarifa Única de R$ 4,10 começa a valer a partir de 3 de março.

Segundo a proposta do Governo do Estado, na utilização das linhas integradas, o passageiro poderá realizar até cinco embarques em duas horas de utilização do sistema.

A medida deve beneficiar, diretamente, 700 mil usuários do transporte, mais de 90% do total. A gestão fará um aporte adicional anual de aproximadamente R$ 60 milhões.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários do Recife e RMR, Aldo Lima, que participou da reunião e é membro do CTM, comemorou a decisão do conselho.

"Eu votei a favor da tarifa única. Essa discusão já vinha sendo feita há anos. Agora, vamos rumo à Tarifa Zero, que é o assunto alvo dos debates e já foi adotada por muitos municípios brasileiros, inclusive por São Paulo, que funciona aos finais de semana e feriados. Nós, do sindicato, sempre defendemos essa tarifa. Não podemos deixar de considerar que esta é uma importante conquista para a sociedade", destacou.

Luta histórica
O secretário de Mobilidade e Infraestrutura de Pernambuco, Diogo Bezerra, assume que esta é uma conquista alcançada pelos usuários de ônibus, definindo o momento como uma ‘justiça social’. Segundo ele, a governadora vinha se preparando para sugerir a criação do novo modelo de bilhetagem.

"Dentro da reunião, a gente viu todos os conselheiros ressaltarem a importância que tem essa implementação, além do ganho que o sistema vai ter, de forma geral. A redução do valor vai permitir uma 'justiça social' às pessoas que moram mais distante do Centro do Recife. Agora, elas vão pagar menos e isso também vai atrair mais pessoas para utilizar o sistema, o que vai gerar um ganho real. Internamente, teremos, ainda, ganhos operacionais pelo fato de trabalharmos com apenas um bilhete", disse ele.

Bezerra reconheceu ainda a necessidade de uma demanda real por melhorias no transporte público, como aumento de frota e aprimoramento dos ares condicionados nos veículos. Questionado sobre o assunto, o secretário alegou que a pasta realiza estudos para reestruturar o sistema de mobilidade urbana.

Passageiros
A população comemora a Tarifa Única. Sem veículo próprio e morador de Camaragibe, no Grande Recife, o servidor público Alexandre Brito, de 61 anos, contou que, para todos os lugares que vai, apanha um ônibus e que também será beneficiado com a unificação dos anéis.

"A medida foi assertiva e muito bem aplicada ao momento atual que estamos vivendo. Vai ser bom para as pessoas que estão precisando usar os coletivos. Foi uma iniciativa das melhores. Muito boa a unificação dos bilhetes", comemorou.

O impeditivo de o funcionário público Paulo Belarmino, 53, usar o anel B era a diferença de R$ 1,50 a mais no bolso. Agora a redução cai para ele como uma luva. "Existem algumas linhas que custam um dinheiro a mais [R$ 5,60]. Agora, vai facilitar muito. Demorou para ser aprovada essa bilhetagem única. É promessa de décadas. Mas, enfim, a aprovação chegou e eu vou usar", confessou.

Sem alteração na frota, vida normal para outros anéis
Segundo o Governo de Pernambuco, a implementação da tarifa única não altera a quantidade atual da frota, nem a frequência de viagens já disponibilizadas pelo sistema. A tarifa social do anel G, que opera duas linhas, será mantida no valor de R$ 2,70. Os valores das linhas opcionais também seguem sem alteração.

Veja também

Lembra quando Bolsonaro era o fascista?', questiona filho de John Lennon, Sean Ono
Política

Lembra quando Bolsonaro era o fascista?', questiona filho de John Lennon, Sean Ono

Estudo indica que bonobos são mais agressivos do que se pensava
Bonobos

Estudo indica que bonobos são mais agressivos do que se pensava

Newsletter