Ana da Fonte lança livro

Consteladora Ana da Fonte lança “O TAO das Constelações” no Recife

Após quase 20 anos desenvolvendo atividades de apoio ao desenvolvimento humano na visão sistêmica, a consteladora pernambucana Ana da Fonte lança, na próxima quinta-feira (20), às 19h, no Museu do Estado, o “TAO das Constelações”, o primeiro livro de sua

corgi top dog corgi top dog  - Foto: Reprodução/Adoro Cinema

Após quase 20 anos atuando em atividades de apoio ao desenvolvimento humano na visão sistêmica, a consteladora pernambucana Ana da Fonte lança, na próxima quinta-feira (20), às 19h, no Museu do Estado, o “TAO das Constelações”, o primeiro livro de sua carreira. A obra traz uma reflexão aprofundada a partir de vivências de vários anos da autora como facilitadora de constelações com sistemas de relacionamentos humanos. Para o sociólogo Paulo Henrique Martins, Ana explora as perspectivas de olhares múltiplos da realidade, oferecidos pelos diálogos entre fenomenologias ocidentais e orientais com a teoria dos sistemas e com os estudos sobre a dádiva (dar, receber e retribuir).

Todo o trabalho com as constelações, hoje realizado por Ana, é fruto de influência de grandes mestres como Berth Hellinger (criador da abordagem da Constelação Familiar) e Mantak Chia, criador do Healing Tao. Outros dois grandes filósofos que disponibilizaram suas experiências para que a autora pudesse inovar as práticas das constelações foram Osho (mestre na arte da meditação e do despertar da consciência) e Lao Tsé (mestre taoista). O TAO das constelações surge com a proposta de auxiliar na desindentificação com as dores do passado e o reconhecimento de que somos maiores do que acreditamos ser.

SERVIÇO
Livro: O TAO das Constelações
Lançamento: 20/10 (quinta)
Horário: 19h
Onde: Museu do Estado
Entrada: gratuita

Veja também

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista
Coronavírus

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria
internacional

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria