Protesto

Contra dupla função, rodoviários paralisam circulação de ônibus no Centro do Recife

Com o protesto, vias foram bloqueadas e equipes da CTTU organizam o trânsito

Protesto de rodoviários no Centro do RecifeProtesto de rodoviários no Centro do Recife - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Rodoviários protestam, na manhã desta segunda-feira (28), em várias vias do Centro do Recife. Com o ato, a circulação de ônibus foi paralisada na região. O protesto começou por volta das 7h30. O ponto principal da manifestação é na avenida Guararapes, mas há profissionais paralisados também nas avenidas Agamenon Magalhães e Conde da Boa Vista. Passageiros precisam descer dos veículos e seguir seus trajetos a pé.

Segundo o Sindicato dos Rodoviários, o protesto é para pressionar os vereadores da capital pernambucana. O Projeto de Lei 05/2019, que versa contra a dupla função de motoristas, que acumulam as obrigações dos cobradores, foi retirado da pauta na última segunda-feira (21) na Câmara dos Vereadores. De acordo com a gestão do sindicato, não houve nenhuma explicação para a movimentação.
 

Com previsão de votação para esta segunda-feira (28), o projeto de lei número 05/ 2019 que proíbe o acúmulo das funções de motorista de ônibus e cobrador de tarifas no transporte público coletivo do município do Recife, de autoria do vereador Ivan Moraes (PSOL), estava na pauta de votação do dia.  

No entanto, o vereador Rodrigo Coutinho (Solidariedade) apresentou uma emenda de plenário, e o projeto retornou às Comissões para que esta emenda seja analisada. O mesmo aconteceu na semana passada, quando o projeto já estava pronto para ser votado, mas teve emendas acrescentadas e precisou ser adiado.

De acordo com o Regimento Interno da Câmara Municipal do Recife, as Comissões têm o prazo de seis dias úteis para analisar a emenda apresentada em plenário. A proposição será analisada nas Comissões de Legislação e Justiça e Acessibilidade e Mobilidade Urbana e ainda não tem previsão para ser votada.

De acordo com a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), a avenida Conde da Boa Vista foi interditada no sentido Centro. Com isso, os veículos estão sendo desviados para Rua Gervásio Pires. Agentes estão no local para prestar as orientações necessárias.

Na avenida Agamenon Magalhães,  uma faixa da pista local e uma da pista principal foram interditadas em cada um dos sentidos. O trânsito está intenso na altura da Praça do Derby.

A aposentada Edileuza Nunes, 67 anos, disse que não é contra a paralisação, mas afirmou que os rodoviários deveriam avisar para os usuários do transporte poderem se programar. "Estão no direito deles de protestar, mas pegar todos de surpresa é ruim. Tive que descer no Shopping Tacaruna e vir andando até a Boa Vista", falou. 

Moradora de Prazeres, Jaboatão dos Guararapes, Joseane Oliveira, 31, também foi pega desprevenida quando chegou ao Centro da Capital, por volta das 8h. "Trabalho em Maria Farinha, mas estou sem saber como vou fazer para chegar lá. O protesto é válido para resolver o problema deles, mas acaba prejudicando a população como um todo", falou.

Há 23 anos, Irapuan Lourenço, 51, trabalha como motorista de ônibus. Ele conta que nunca enfrentou tantas dificuldades na função como nos dias atuais. "Constantemente temos que parar o ônibus,  para ajudar um cadeirante a subir no coletivo, passar troco, entre outras questões. Tudo isso acaba atrasando a viagem. Apesar de estarmos assumindo duas funções não tivemos nenhum reajuste salarial que justifique a mudança", reclama.

O que dizem Urbana-PE e Grande Recife Consórcio
A Urbana-PE, sindicato dos patrões dos rodoviários, afirmou que o protesto desta segunda-feira foi promovido sem diálogo prévio e tem cunho político. "Novamente, o Sindicato dos Rodoviários, sem qualquer aviso ou tentativa de diálogo prévio, promove mais uma paralisação ilegal de um serviço essencial, impedindo a circulação de ônibus na Região Metropolitana do Recife. Os bloqueios ocorrem com baixíssima adesão de motoristas e cobradores e evidenciam como a diretoria do Sindicato dos Rodoviários tem feito uso político dos protestos, prejudicando o direito de ir e vir da população e impondo prejuízos à economia local", diz nota oficial da entidade.

"A Urbana-PE reitera que está empenhada na normalização do serviço e que tomará as medidas necessárias para evitar novos transtornos à população", completa o sindicato, que também se posicionou sobre um vídeo que circula nas redes sociais onde um manifestante dos motoristas tenta impedir um ônibus de seguir e supostamente já teria quebrado o vidro do veículo com uma barra de ferro.

Sobre o vídeo, a Urbana-PE disse, por meio de nota, que "repudia veementemente a postura violenta do Sindicato dos Rodoviários e seus representantes ao tentar coagir os rodoviários a aderirem à paralisação, utilizando-se de ameaças aos operadores e de depredação de patrimônio à serviço da população, conforme explícito em vídeos que estão circulando pelas redes sociais. A Urbana-PE reitera que está empenhada na normalização do serviço e que tomará as medidas necessárias para evitar novos transtornos à população".

O Grande Recife Consórcio de Transporte, órgão responsável pela administração do sistema de transporte coletivo na Região Metropolitana do Recife, também por nota oficial, informou que não foi comunicado sobre o protesto.

"O Consórcio, em conjunto com a CTTU e Polícia Militar, está buscando alternativas para o desvio do itinerário das linhas que passam pela localidade com o objetivo de minimizar os impactos deste protesto para os usuários", disse o Consórcio.

 

Veja também

Jornalista mexicano é assassinado na fronteira com os EUA, o sexto em 2020
Mundo

Jornalista mexicano é assassinado na fronteira com os EUA, o sexto em 2020

Astrônomos detectam planeta errante do porte da Terra vagando pela Via Láctea
Universo

Astrônomos detectam planeta errante do porte da Terra vagando pela Via Láctea