Coren-PE realiza interdição ética na Policlínica de Ouro Preto, em Olinda

Medida foi tomada após constatação de irregularidades, principalmente a ausência de enfermeiros

Interdição ética de policlínica foi realizadaInterdição ética de policlínica foi realizada - Foto: Google

  O Conselho Regional de Enfermagem de Pernambuco (Coren-PE) determinou, na última segunda-feira (16), a interdição ética do exercício da enfermagem nos serviços executados na Policlínica Ouro Preto, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife.

A interdição foi decretada após visita realizada pelo Procurador Geral do Conselho, Bruno Becker, e da Conselheira doutora Valdeísa Morais. Na qual foram constatadas diversas irregularidades, como ausência de enfermeiro durante todo o funcionamento da policlínica, nos períodos da manhã e da tarde.

Na prática, o posto vai continuar oferendo o serviço médico. Porém os atendimentos que precisem de atendimento de enfermeiros, como a administração de medicamentos estarão suspensas.

O principal problema analisado pela perícia, foi que o técnico em enfermagem que trabalhava no posto não tinha o acompanhamento de um enfermeiro. E sem esse acompanhamento o atendimento não pode ser realizado de forma legítima.

A decisão foi determinada pela plenária do Coren-PE, durante reunião extraordinária, e foi aprovada por unanimidade, no intuito de defender os interesses da sociedade que utiliza dos serviços de enfermagem. A interdição permanecerá até que sejam atendidos os preceitos legais inerentes à enfermagem, por colocar em risco a saúde da população.

Por meio de nota, a Secretaria de Saúde de Olinda informou que está tomando todas as medidas necessárias para atender às solicitações e retomar o pleno funcionamento da Policlínica de Ouro Preto. Uma enfermeira, inclusive, já foi designada para assumir o trabalho, no sentindo de viabilizar a oferta de serviços para os usuários da unidade.  

Veja também

Maioria das denúncias contra invasores do Congresso dos EUA vem de familiares
Capitólio

Maioria das denúncias contra invasores do Congresso dos EUA vem de familiares

Regime Maduro avança sobre imprensa e ONGs de direitos humanos
Liberdade de imprensa

Regime Maduro avança sobre imprensa e ONGs de direitos humanos