Coronavírus pode deixar milhões de africanos na 'pobreza extrema', diz secretário da ONU

Gueterres pediu "solidariedade" com o continente

Residentes da África do Sul se organizam em fila para receber insumos de prevenção a Covid-19.Residentes da África do Sul se organizam em fila para receber insumos de prevenção a Covid-19. - Foto: Marco Longari/AFP

O secretário-geral da ONU, António Guterres, alertou que milhões de pessoas na África podem cair em extrema pobreza, devido à pandemia de coronavírus, e pediu "solidariedade" com o continente.

"A pandemia ameaça o progresso da África. Exacerbará as desigualdades de longa data e aumentará a fome, a desnutrição e a vulnerabilidade a doenças", afirma Guterres em um comunicado que acompanha um estudo com recomendações da ONU para o continente africano.

Guterres parabenizou os países africanos por responderem rapidamente à pandemia, já que "os casos relatados são mais baixos do que se temia". O número oficial de mortos chega a 2.500 em todo continente.

Leia também:
África não será campo de testes para vacina contra coronavírus, diz diretor da OMS
Trump ameaça retirar os EUA da OMS por divergências sobre coronavírus
Chefe da ONU diz que mundo paga 'preço alto' por estratégias divergentes no combate à pandemia

"Os países africanos também devem ter acesso rápido e equitativo a qualquer vacina e tratamento, que devem ser considerados bens públicos globais", acrescenta o comunicado.

Como a pandemia está em seus "primeiros dias" na África, Guterres observou que "os danos podem aumentar rapidamente". "A solidariedade global com a África é imperativa", insistiu.

Entre suas recomendações, o chefe da ONU pediu "ação internacional para fortalecer os sistemas de saúde da África, manter o suprimento de alimentos e evitar uma crise financeira".

Também é necessário, acrescentou, "apoiar a educação, proteger empregos, manter lares e empresas em atividade e proteger o continente da perda de renda e lucros das exportações".

Guterres pediu "mais de US$ 200 bilhões em apoio adicional da comunidade internacional" para ajudar a África a se recuperar da pandemia.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Kombi pega fogo em posto de gasolina na PE-15, em Olinda
Susto

Kombi pega fogo em posto de gasolina na PE-15, em Olinda

Anvisa cancela testes clínicos no Brasil da vacina Covaxin contra a Covid-19
IMUNIZANTE

Anvisa cancela testes clínicos no Brasil da vacina Covaxin contra a Covid-19