A-A+

Coronavírus: unidades de saúde estão preparadas para notificar casos suspeitos em Pernambuco, diz se

Estado não tem caso suspeito do vírus, mas secretário garante que todas as unidades de saúde estão preparadas para notificação

André Longo, secretário de Saúde de PernambucoAndré Longo, secretário de Saúde de Pernambuco - Foto: Alexandre Aroeira/Folha de Pernambuco

O secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, declarou, nesta quinta-feira (30),  que todas as unidades de atendimento da rede pública e privada estarão preparadas para notificar possíveis casos de coronavírus. "Não há nenhuma notificação de caso suspeito que preencha os pré-requisitos do Ministério da Saúde em Pernambuco", afirmou ele, em coletiva de imprensa. Longo disse ainda que seguirá monitorando a situação em outros estados e países e que, por enquanto, não há uma estratégia específica para o Carnaval. 

O protocolo para possíveis casos de contaminação do coronavírus foi discutido em reunião na manhã desta quinta, na sede da Secretaria Estadual de Saúde (SES), no bairro do Bongi, Zona Oeste do Recife, que contou com a presença de representantes de órgãos municipais, da Vigilância Sanitária, entidades de saúde e hospitais públicos e particulares. Por esse protocolo, caso seja notificada alguma suspeita da presença do vírus no Estado, o paciente deverá ser encaminhado para o Hospital Oswaldo Cruz (Huoc) ou para o Hospital Correia Picanço, no bairro da Tamarineira, que serão referências no tratamento da doença.

Leia também:
Carnaval de Olinda adotará política de prevenção contra o novo coronavírus, avisa prefeito Lupércio
Ministério da Saúde ainda não considera coronavírus uma preocupação para o Carnaval
Vacina desenvolvida nos EUA poderá impedir propagação do coronavírus
Filipinas confirma primeiro caso e é 19º país com caso de coronavírus


"Uma coisa importante é que o Oswaldo Cruz não terá atendimento de livre demanda. As pessoas não devem procurar o Oswaldo Cruz, devem procurar uma unidade de saúde. E dela, se for confirmado o caso suspeito, vai ser referenciado para o Huoc para serem feitos os devidos exames e avaliação e definir se o paciente ficará em observação ou seguirá para o isolamento domiciliar", ressaltou o infectologista do Huoc Demetrius Montenegro.

Segundo o secretário André Longo, todas as estratégias traçadas nos estados e municípios são alinhadas com o Ministério da Saúde. “Estamos em alerta neste momento, trabalhando os aspectos da vigilância e difundindo as informações sobre os casos suspeitos, para que possamos ter a notificação em tempo adequado e iniciar a reação da rede de saúde nessa eventual chegada deste vírus”, informou. A três semanas do Carnaval, período em que o fluxo de turistas aumenta, ainda não há uma recomendação específica do Governo Federal.

Com nove casos sendo investigados no País, o coronavírus começou a se espalhar na cidade de Wuhan, na China, e tem sintomas semelhantes aos de outras infecções respiratórias, como tosse e febre. O infectologista Demetrius Montenegro diz que a melhor forma de evitar uma contaminação é manter os cuidados de prevenção contra a gripe. “Lavagem de mãos, evitar passar a mão em olhos, boca e nariz e sempre andar com álcool em gel. Então, se a população começa agora a ter esses hábitos, e, por ventura, o vírus chegar à região, isso vai dificultar a transmissão [da doença]”, orientou.

Veja também

DNA confirma que homem é bisneto de Touro Sentado
Engenharia genética

DNA confirma que homem é bisneto de Touro Sentado

Uso de fluvoxamina reduz hospitalizações por Covid, aponta estudo
Coronavírus

Uso de fluvoxamina reduz hospitalizações por Covid, aponta estudo