Educação

Reitor da UFPE defende retorno das atividades presenciais em 2021

Alfredo Gomes e representantes da UFRPE, UPE e Univasf participaram de reunião virtual nesta quinta-feira (18). Portaria do MEC autoriza instituições a manterem aulas remotas até 31 de dezembro.

Alfredo GomesAlfredo Gomes - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

A volta das aulas presenciais nas instituições de ensino superior do Estado ainda é uma incógnita. Nesta quinta-feira (18), em reunião virtual promovido pela Academia Pernambucana de Ciências (APC), o reitor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Alfredo Gomes, defendeu que o retorno das atividades na instituição só ocorra no ano que vem. “No meu entendimento, aulas presenciais dentro da universidade não devem acontecer este ano. Claro que nós temos que avaliar e discutir esse processo, mas essa é uma posição muito baseada em análises. E a aula remota está na nossa pauta porque nós vivemos num contexto de imprevisibilidade”, afirmou.

O encontro foi realizado um dia após uma portaria do Ministério da Educação (MEC), publicada na última quarta-feira (17), prorrogar para até 31 de dezembro a autorização para que as universidades possam substituir as disciplinas presenciais por atividades remotas. O evento contou ainda com a participação dos reitores da UFRPE, da UPE e da Univasf. Não há, no entanto, uma definição sobre o tema.

Procuradas pela Folha de Pernambuco, a UFPE, UFRPE e UPE informaram que estão planejando como se dará o calendário acadêmico até o fim deste ano. A assessoria de comunicação de UFPE disse que realiza um levantamento sobre a estruturas dos cursos, além do perfil dos estudantes que poderão participar das aulas on-line. Uma das dúvidas a serem checadas diz respeito à quantidade de alunos que cada turma deverá ter para que os encontros virtuais sejam viáveis.

Por meio de nota, a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) informou que também deu início à discussão interna para elaboração de uma proposta em relação ao funcionamento futuro da instituição, criando grupos de trabalho com professores, técnicos e alunos. Também foi criado um conjunto de e-mails para o envio de sugestões. Já a Universidade de Pernambuco (UPE) disse, também por nota, que está em período de planejamento em cada unidade, pensando em “todas as possibilidades”, e que não há previsão de volta às atividades presenciais.

Particulares
Embora tenham adotado o ensino remoto desde março, universidades privadas ainda não sabem a partir de quando poderão retomar as atividades presenciais. A Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) afirmou, por nota, que, depois de um semestre em regime remoto, está avaliando a experiência, vendo novas possibilidades e, apenas na segunda semana de julho, se pronunciará sobre a retomada gradual no segundo semestre. A Faculdade Frassinetti do Recife (Fafire) também está fazendo um planejamento sobre isso e aguarda os protocolos do Governo do Estado. Já a Faculdade Damas informou que a portaria é recente e está discutindo a questão.

Veja também

Brasil registra 13.439 infectados e 377 mortos pela Covid-19 nas últimas 24h
Coronavírus

Brasil registra 377 mortos pela Covid-19 nas últimas 24h

Pernambuco terá centro de testagens por demanda espontânea no Centro de Convenções
Coronavírus

Pernambuco terá centro de testagens por demanda espontânea no Centro de Convenções