Corpo do arcebispo Marcelo Carvalheira é velado na Catedral da Sé

Após uma missa às 16h, corpo do arcebispo emérito da Paraíba seguirá para Diocese de Guarabira (PB)

Dom Marcelo Carvalheira lutou contra a ditadura militar, tendo sido, inclusive, preso e torturadoDom Marcelo Carvalheira lutou contra a ditadura militar, tendo sido, inclusive, preso e torturado - Foto: Diocese da Guarabira

Começou às 11 horas, na Catedral da Sé, em Olinda, o velório do corpo do arcebispo emérito da Paraíba, dom Marcelo Pinto Carvalheiras. Ele faleceu nesse sábado (25), aos 88 anos. Uma missa de corpo presente está prevista para as 16 horas, celebrada pelo Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido.

Após a missa, o corpo de dom Marcelo Carvalheira será transladado para a Diocese de Guarabira, na Paraíba, estado onde ele foi ordenado bispo. Já na Catedral Nossa Senhora das Neves, em João Pessoa, será celebrada uma nova missa de corpo presente, no mesmo local onde será sepultado, às 16 horas desta segunda (27).

Dom Carvalheira era oblata beneditino e tinha especialização em Teologia Dogmática. Foi um dos grandes colaboradores de dom Helder Câmara durante a ditadura militar no Brasil, tendo sido, inclusive, preso e torturado, na defesa dos líderes católicos da época.

Dom Carvalheira ocupou a vice-presidência da CNBB de 1998 a 2004, teve livros publicados e morava em Olinda. “Sempre nutri grande respeito por dom Marcelo, nome que fez história em nossa região, e rogo ao Pai que lhe dê descanso em sua glória”, comentou o arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, lamentou a nota do religioso, por meio de nota de pesar. "Com o desaparecimento de Dom Marcelo Carvalheira, o Brasil perde uma grande referência religiosa e humanitária. Dom Marcelo foi um pastor que sempre esteve ao lado dos mais pobres, dos injustiçados, principalmente os do Nordeste brasileiro. Com Dom Hélder Câmara, Dom Marcelo lutou contra a ditadura militar e em defesa dos direitos humanos, denunciando prisões ilegais e a tortura. Por sua atuação firme e corajosa, ele mesmo foi preso e torturado. Para todos nós, fica o exemplo de fé, perseverança e humildade de Dom Marcelo".

Veja também

Anvisa se reúne com laboratório da vacina Sputinik V
Covid-19

Anvisa se reúne com laboratório da vacina Sputinik V

Biden assume comando da luta contra Covid-19 e decreta quarentena para viajantes
EUA

Biden assume comando da luta contra Covid-19 e decreta quarentena para viajantes