Corregedoria abre investigação sobre morte de jovem em baile no Recife

Em nota, a SDS-PE informou que abriu uma investigação preliminar para apurar as circunstâncias da morte

William da Silva foi morto em baile de brega-funk, no RecifeWilliam da Silva foi morto em baile de brega-funk, no Recife - Foto: Cortesia

A morte do técnico em Mecânica William da Silva, 19, em um baile de brega-funk no domingo (12), no Ibura, Zona Sul do Recife, será investigada pela Corregedoria Geral da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE). A informação foi confirmada pela pasta nessa terça-feira (14). Testemunhas afirmam que o jovem foi morto por um tiro disparado por um policial militar. A Polícia nega e classifica a suspeita de autoria do crime como "irresponsável".

Em nota, a SDS-PE informou que abriu uma investigação preliminar para apurar as circunstâncias da morte. Caso sejam encontrados elementos suficientes, acrescenta a pasta, a Corregedoria poderá instaurar um Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD) ou uma sindicância. Ainda não há previsão para divulgação do resultado dessas apurações iniciais.

Leia também:
Jovem é morto durante ação da PM em baile de brega-funk na Zona Sul
‘Era um rapaz alegre. Queremos justiça’, diz amigo de jovem morto em baile no Recife
PM alega que encontrou já baleado o jovem no baile brega-funk
Moradores fecham avenida no Recife em protesto contra morte de jovem em baile

As investigações do homicídio seguem sob a responsabilidade do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Entenda o caso
O técnico em Mecânica William da Silva, 19, foi assassinado com um disparo no peito em um baile de brega-funk no Ibura, Zona Sul do Recife, na madrugada do domingo (12). Relatos de amigos e testemunhas culpam a Polícia Militar de Pernambuco pela morte do jovem. Segundo eles, William interviu em uma ação de policiais quando foi baleado.

A polícia informou, por meio de nota, que encontrou o jovem já baleado quando chegou ao local. Ainda segundo a versão da polícia, a confusão se deu por causa de uma disputa entre facções criminosas das comunidades do Ibura e dos Milagres. A Polícia Civil de Pernambuco investiga o crime.

O corpo de William foi enterrado nessa terça-feira (14), no Cemitério Vale da Saudade, na Região Metropolitana do Recife (RMR).

Veja também

YouTube suspende conta de Trump por tempo indeterminado
Bloqueado

YouTube suspende conta de Trump por tempo indeterminado

Internautas chineses criticam os testes retais para detectar a Covid-19
Testes

Internautas chineses criticam testes retais para detectar a Covid-19