Coronavírus

Covid-19: pandemia pode acabar em abril nos EUA, prevê médico da Johns Hopkins

A previsão do médico foi publicada em um artigo de opinião do periódico americano Wall Street Journal

Marty MakaryMarty Makary - Foto: Reprodução

O médico cirurgião americano Marty Makary, da Universidade Johns Hopkins, afirmou que os Estados Unidos podem atingir a imunidade coletiva contra a Covid-19 em abril, quando "a maior parte da doença" já terá desaparecido.

A previsão do médico foi publicada em um artigo de opinião do periódico americano Wall Street Journal.

No artigo, Makary afirma que vários cientistas concordam com a previsão, mas preferem guardar para evitar o abandono das precauções neessárias para evitar a infecção e transmissão do coronavírus.

"Minha previsão de que a Covid-19 praticamente desaparecerá em abril baseia-se em dados de laboratório, dados matemáticos, literatura publicada e conversas com especialistas. Mas também se baseia na observação direta de como os testes têm sido difíceis de obter, especialmente para os pobres", publicou o médico.

O médico ainda cita a redução expressiva de 77% nos casos de coronavírus no país - à medida que a campanha de vacinação avança de forma veloz, e a população toma mais medidas de combate ao vírus, como o uso de máscaras.

Dados das autoridades locais indicam que cerca de 15% da população americana já recebeu pelo menos uma dose de vacina.

"Há motivos para pensar que o país está a caminho de um nível extremamente baixo de infecção. À medida que mais pessoas forem infectadas, a maioria com sintomas leves ou nenhum sintoma, há menos americanos para serem infectados“, argumenta o cirurgião.

No texto, o médico ainda cita o caso de Manaus, que num primeiro momento de pandemia, havia documentado a imunidade coletiva, embora a nova cepa brasileira tenha aumentado o total de infecções e causado um caos no sistema de saúde.

"A imunidade do rebanho foi bem documentada em Manaus, onde pesquisadores do Lancet relataram que a prevalência de infecção anterior por Covid-19 era de 76%, resultando em uma redução significativa da infecção. Os médicos estão observando uma nova cepa que ameaça escapar da imunidade anterior. Mas os países onde surgiram novas variantes, como Reino Unido, África do Sul e Brasil, também estão observando quedas significativas nos novos casos diários", escreveu.

Britânico, Marty Makary, é reconhecido como um dos principais nomes da área de cirurgia gastrointestinal e em oncologia nos Estados Unidos. 

Com passagens em cargos de liderança na Organização Mundial da Saúde (OMS), Makary atualmente ensina políticas de saúde pública na Escola de Saúde Pública Johns Hopkins Bloomberg. 

Veja também

Veja como foi a primeira noite com medidas restritivas mais rígidas em Pernambuco
DECRETO

Veja como foi a primeira noite com medidas restritivas mais rígidas em Pernambuco

Petrolina atinge 95% de ocupação em leitos de UTI, e prefeito faz apelo
SERTÃO

Petrolina atinge 95% de ocupação nas UTIs, e prefeito faz apelo