A-A+

Crânio de Luzia é encontrado fragmentado nos escombros do Museu Nacional

Uma das peças mais importantes do Museu foi encontrada nesta sexta (19)

O fóssil tem cerca de  12 500 a 13 000 anos O fóssil tem cerca de 12 500 a 13 000 anos  - Foto: Divulgação

O crânio de Luzia, o fóssil humano mais antigo das Américas, foi encontrado nos escombros do Museu Nacional, nesta sexta-feira (19). Segundo Cláudia Rodrigues, da equipe de escavamento, a peça foi achada com alguns danos. "Nós conseguimos recuperar o crânio de Luzia. É claro que, em virtude do acontecimento, sofreu algumas alterações, tem alguns danos. Mas nós estamos comemorando. O crânio foi encontrado fragmentado, e a gente vai trabalhar na reconstituição. Pelo menos 80% dos fragmentos foram identificados", disse ao jornal O Globo.

As partes achadas foram a frontal, lateral, ossos que são mais resistentes e o fragmento de um fêmur, que também fazia parte do fóssil e estava guardado.

Veja também

Com drones e caças, China exibe sua força militar
China

Com drones e caças, China exibe sua força militar

Jovem é internado em clínica psiquiátrica após jogar ovo em Macron
França

Jovem é internado em clínica psiquiátrica após jogar ovo em Macron