Criança é internada com larvas na cabeça

Foi feita uma denúncia de maus-tratos ao Ministério Público, que vai decidir se os pais da criança serão condenados à destituição do poder familiar

 

Um caso de negligência parental chamou a atenção do Conselho Tutelar de Olinda. Uma menina de 5 anos foi internada no Hospital Maria Lucinda, no bairro do Parnamirim (Zona Norte do Recife), com uma infecção de larvas de mosca na cabeça. A situação causou espanto entre os profissionais de saúde, que comunicaram o caso às autoridades.

Foi feita uma denúncia de maus-tratos ao Ministério Público, que vai decidir se os pais da criança serão condenados à destituição do poder familiar. O caso é similar a outro ocor­rido em 2016, quando uma menina foi hospitalizada com a mesma infecção e a mãe foi denunciada, mas recebeu da Justiça uma segunda chance de criar a filha, que hoje não apresenta indícios de maus-tratos.
Segundo o conselheiro tutelar Anderson Araújo, o problema evoluiu por meses. Começou com uma proliferação de piolhos, que teria se acentuado por conta de feridas provocadas por coceira, propiciando as condições para que as larvas fossem depositadas. “Encontramos a criança com a avó materna e a cabeça cheia de larvas. Ela está sentindo muitas dores. Nesse período, que não foi da noite para o dia, as larvas vão comendo a cabeça. Foi algo realmente impressionante.”
A menina, que não vive em condições miseráveis, passou por uma cirurgia para remoção das larvas e está internada sob observação. Quando se recuperar, ficará com avó ou com a tia.

 

Veja também

Unidade móvel oferece mamografia gratuita em Paulista
Saúde

Unidade móvel oferece mamografia gratuita em Paulista

Com doses da vacina de Oxford já no Rio, distribuição deve começar este sábado
Astrazeneca/Oxford

Com doses da vacina de Oxford já no Rio, distribuição deve começar este sábado