A-A+

Críticas a FBC na reunião da executiva do PMDB

Diretório enviou carta sobre o ingresso do senador no partido

Raul Henry presidiu o encontro Raul Henry presidiu o encontro  - Foto: Mandy Oliver/Divulgação

A reunião da executiva nacional do PMDB, que ocorreu na manhã desta terça (12), na sede do partido, foi prestigiada e marcada por queixas a FBC. Embora a imprensa não tivesse acesso, era possível ouvir os correligionários se queixando da atitude do senador que ingressou no partido, na ausência do presidente estadual da sigla, Raul Henry. Aliás, Henry segue para Brasília, onde participa da reunião da executiva nacional na quarta (13).

Registro do encontro na sede do PMDB/PE

Registro do encontro na sede do PMDB/PE - Crédito: Mandy Oliver/Divulgação

 

Leia abaixo, na íntegra, a carta que o diretório redigiu e enviou à imprensa, após o encontro:

A história do PMDB de Pernambuco começou em 1966, quando foi fundado como MDB. Nesses mais de 50 anos de trajetória, nosso partido caracterizou-se pela combatividade, pela resistência ao autoritarismo, pela postura republicana na relação com o patrimônio público e pela defesa dos interesses do povo.

A síntese dessa história e desses valores materializa-se em um nome: o do ex-governador Jarbas Vasconcelos. Jarbas foi fundador do MDB e do PMDB. Foi também seu presidente estadual e nacional, companheiro leal do inesquecível Ulysses Guimarães. Sua vida é exemplo de coragem cívica, retidão de caráter, honestidade e espírito público. Por isso, para nós do PMDB de Pernambuco, Jarbas é mais que uma liderança, é um símbolo da nossa identidade política.

Nosso partido, seguindo sua índole democrática, sempre procurou cultivar, ao longo do seu caminho, um tratamento respeitoso com as lideranças políticas do estado e manteve-se aberto a todos que o quisessem integrar e defender suas bandeiras.

Não aceitamos, no entanto, a atitude indigna, traiçoeira, torpe e repulsiva daqueles que querem entrar no partido para promoverem uma intervenção em sua direção estadual e em sua orientação política.

Não admitiremos, jamais, a destituição de Jarbas Vasconcelos da direção política do PMDB de Pernambuco. A biografia e a liderança de Jarbas, reserva moral da vida pública do país, será defendida por nós incondicionalmente.

Não permitiremos que usurpem a nossa história de mais de 50 anos de luta e de resistência.

Este diretório estadual foi eleito de maneira legítima e democrática. Dele, participam, sem distinção, todas as lideranças políticas que fazem o PMDB de Pernambuco, em todas as regiões do estado.

O senador Fernando Bezerra Coelho ainda tem tempo para aprender a lidar com gestos de grandeza, elegância e generosidade, como foi o de Jarbas ao admitir seu acolhimento no partido. Aprender também que a nossa história é de lealdade, não de traição. De coerência, não de oportunismo. De decência, não de incorreção.

Por todas essas razões, exigimos respeito! Declaramos nosso irrestrito apoio a Jarbas Vasconcelos. E manifestamos à opinião pública do estado nossa indignação e a disposição de lutar em todas as frentes para preservar a identidade, a história e o patrimônio político do PMDB de Pernambuco.

DIRETÓRIO ESTADUAL PMDB-PE

Veja também

Vaquejada não autorizada com mais de 600 pessoas é interrompida em Vitória de Santo Antão
Zona da Mata

Vaquejada não autorizada com mais de 600 pessoas é interrompida em Vitória de Santo Antão

Os 5 membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU querem 'Afeganistão estável', diz Guterres
Afeganistão

Os 5 membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU querem 'Afeganistão estável', diz Guterres