A-A+

Redução de danos

Curso gratuito incentiva redução no uso de álcool, drogas e prevenção ao HIV

Foto: Beto Figueiroa/Divulgação

A Escola Livre de Redução de Danos oferece, de forma gratuita e on-line, o curso Redução de danos: contextos e realidades latino-americanas. Com dois meses de duração, as aulas semanais começam nesta terça-feira (14) e seguem até 16 de novembro. O conteúdo será transmitido pelo canal da Escola no YouTube

Organização político-profissional sem fins lucrativos, a Escola Livre de RD tem como um dos objetivos capacitar e estimular pessoas, coletivos e organizações na produção e difusão de conhecimentos sobre a redução de danos no uso de álcool e outras drogas e prevenção ao vírus do HIV.

Ano passado, já em contexto pandêmico, a Escola Livre de Redução de Danos realizou a primeira edição do curso, disponível também no Youtube da organização. Para este ano, a procura foi ainda maior. 

A entidade recebeu 687 pedidos de inscrição e selecionou 140 pessoas de 22 Estados brasileiros que terão direito a certificado de formação. 

Para isso, é necessário participar de 75% das 30 horas do curso (20 horas de conteúdo, 4 horas para encontros de supervisão e 6 horas de prática). As aulas serão abertas e podem ser acompanhadas mesmo por quem não teve a inscrição efetivada. 

O que é Redução de Danos?
É um conjunto de políticas, programas e práticas individuais, coletivas e governamentais, com o objetivo de reduzir os danos associados ao uso de drogas em pessoas que não podem ou não querem parar o uso. As intervenções são baseadas no compromisso com a saúde pública, a ciência e os direitos humanos. 

A redução de danos enquanto estratégia e tecnologia social ganhou maior dimensão depois do reconhecimento da ameaça da disseminação do HIV; a troca de seringas foi uma ação de RD, por exemplo. 

Veja também

MEC lança programa para incentivar participação de famílias em escolas
Educação

MEC lança programa para incentivar participação de famílias em escolas

Portugal não aceita certificado de vacinação do Brasil, diz embaixador
Brasil e Portugal

Portugal não aceita certificado de vacinação do Brasil, diz embaixador