Cursos se alinham à vocação regional

A partir do diagnóstico da Condepe/ Fidem, a Agência Estadual de Planejamento e Pesquisa de Pernambuco

Manoel Neco é candidato à Prefeitura de Jaboatão dos GuararapesManoel Neco é candidato à Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes - Foto: Dilvugação

Os critérios para alocar uma escola técnica estadual não se relacionam, apenas, com o critério habitacional. Outras variáveis são levadas em conta para determinar que cursos serão oferecidos em cada unidade. A partir do diagnóstico da Condepe/ Fidem, a Agência Estadual de Planejamento e Pesquisa de Pernambuco, são observados os arranjos produtivos específicos de cada região. “Oferecer cursos com vocação para a região na qual está instalada a ETE é uma maneira de atender às demandas locais e de contribuir para o desenvolvimento daquelas potencialidades”, observa o secretário Fred Amancio. Ele cita como exemplo as ETE de São Bento do Una e São José do Belmonte, localizadas, respectivamente, a 180km e 430km de distância do Recife. Inauguradas pelo Governo de Pernambuco em 2015, ambas as instituições oferecem cursos técnicos de Agroecologia, em consonância com a atividade forte na região. Na unidade do Agreste, o relevante é constatar que a inclusão do curso foi um pleito da própria comunidade.

O secretário executivo Paulo Dutra rememora que, em 2010, quando a ETE Aderico Alves de Vasconcelos, em Goiana, foi inaugurada, o curso que foi oferecido era o de Hospedagem. “Na época, havia a perspectiva de se instalar uma rede de hotelaria na região, o que não se concretizou. O que fizemos? Esperamos terminar o prazo regulamentar de dois anos e, quando chegou a fábrica da Fiat, colocamos o curso de eletrotécnica”, diz.

Veja também

Rio não terá desfile de blocos de rua no carnaval de 2021
carnaval

Rio não terá desfile de blocos de rua no carnaval de 2021

Brasileira está entre as vítimas de atentado na França, informa Itamaraty
internacional

Brasileira está entre as vítimas de atentado na França