Dados de arboviroses geram preocupação

A proposta é apresentada na reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT) no próximo dia 8.

Depósitos d’água representam 76% dos focos do mosquitoDepósitos d’água representam 76% dos focos do mosquito - Foto: Raul Arboleda/afp

 

O Ministério da Saúde divulgou que 855 cidades estão em situação de alerta e risco de surto de dengue, chikungunya e zika após o Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa). Entre os municípios em alerta estão Recife, Aracaju, Salvador, Rio Branco, Belém, Boa Vista, Vitória, Goiânia e Manaus. Cuiabá é a única capital em situação de alto risco. O LIRAa, que tem adesão espontânea de cidades com mais de dois mil habitantes, pode ser obrigatório em 2017. A proposta é apresentada na reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT) no próximo dia 8.
Até 22 de outubro, o Brasil registrou 1.458.355 casos de dengue, com 601 mortes. O zika tem 208.867 casos prováveis, o que representa uma taxa de incidência de 102,2 casos a cada 100 mil habitantes. Em 2016, três óbitos foram confirmados. Sobre gestantes, foram registrados 16.696 casos prováveis. O destaque nacional foi a explosão de casos e de mortes por chikungunya. Foram 251 mil casos este ano contra 26,7 mil em 2015, e 138 óbitos informados contra seis, a maioria em Pernambuco. Dados da Secretaria de Saúde apontam 368 mortes por arboviroses notificadas até 19 de novembro, com 145 confirmadas. As notificações gerais aumentaram 284,3% em relação a 2105.

No Nordeste, onde 63,2% dos municípios estão em situação de alerta ou de risco, 76% dos focos são tambores, tonéis e caixas d’água. Para conscientizar a população sobre evitar a proliferação do mosquito foi lançada a campanha “Um simples mosquito pode marcar uma vida. Um simples gesto pode salvar”. O Dia D é 2 de dezembro.

Em Pernambuco, 38 municípios têm risco de surto, 70 estão em alerta e 46 em situação satisfatória. Outros 30 ainda informaram o resultado do 6º LIRAa, entre eles o Recife. O gerente de Vigilância Ambiental do Recife, Jurandir Almeida, informou que o levantamento já foi concluído e que, pelo segundo ciclo consecutivo, o índice de infestação ficou em 1,2 imóvel com Aedes para cada 100 visitados. Mesmo com os bons resultados, os bairros de Casa Amarela, Várzea, Jordão, Alto José Bonifácio e Barro ainda têm índice de risco muito alto. O Recife lança seu plano de combate ao Aedes para 2017 na próxima semana.

 

Veja também

Sou a pessoa menos racista aqui, diz Trump em último debate contra Biden
EUA

Sou a pessoa menos racista aqui, diz Trump em último debate contra Biden

Pernambuco promulga Lei que proíbe uso de cigarros eletrônicos em espaço coletivos
Legislação

Pernambuco promulga Lei que proíbe uso de cigarros eletrônicos em espaço coletivos