CASO ALDEIA

Por 4 a 3, Danilo Paes é absolvido de participar da morte do pai na Justiça; médico foi esquartejado

MPPE entendeu que provas apresentadas não foram suficientes para condenação

Julgamento do caso foi encerrado por volta das 16h desta quinta-feira (25)Julgamento do caso foi encerrado por volta das 16h desta quinta-feira (25) - Foto: Walli Fontenele/Folha de Pernambuco

O engenheiro Danilo Paes, de 28 anos, foi absolvido na Justiça de ter participado do assassinato do seu pai, o advogado e médico cardiologista Denirson Paes, em maio de 2018.  No júri popular, a sentença foi firmada por 4 a 3.

O corpo do médico foi encontrado esquartejado em uma cacimba dentro do condomínio de luxo em que ele morava com a família em Aldeia. 

O julgamento foi iniciado na manhã desta terça-feira (24) e se encerrou por volta das 16h desta quarta-feira (25), na 1ª Vara Criminal do Fórum Desembargador Agenor Ferreira de Lima, em Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife (RMR).

O conselho de sentença entendeu que as provas do processo não foram suficientes para condenar Danilo Paes. A juíza Marília Falcone foi quem presidiu a sessão.


 

Veja também

De homem ativo a um corpo "em estado caquético": quem era "Tio Paulo", levado para banco
Rio de Janeiro

De homem ativo a um corpo "em estado caquético": quem era "Tio Paulo", levado para banco

Apenas 22% do público-alvo se vacinou contra a gripe
dengue

Apenas 22% do público-alvo se vacinou contra a gripe

Newsletter