CARNAVAL 2024

D´Breck, Sambadeiras e Preto Velho saem levando o samba às ladeiras de Olinda neste domingo; veja

Nem só de frevo vivem a Cidade Alta

D´Breck neste domingo do Carnaval 2024 em OlindaD´Breck neste domingo do Carnaval 2024 em Olinda - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

O samba foi protagonista nas Ladeiras de Olinda na manhã deste domingo (11). Os grupos D'breck, Preto Velho e Sambadeiras arrastaram multidões pelo Centro Histórico.

O grupo D'breck celebra 25 anos em 2024 e teve sua saída no Largo do Bonfim. Além da saída neste final de semana, o D'breck sai na terça-feira carnavalesca na cidade. 

Danilo Nunes, vocalista do bloco e integrante há 19 anos, ressaltou a tradição da agremiação. "Estamos completando 25 anos, e a gente vem com aquela expectativa e energia de sempre, porém com algo mais pelo tempo de história. Botar um bloco na rua é complicado, mas sempre importante", disse Danilo.

Além do D'breck, outros blocos tradicionais trouxeram o samba para animar a folia olindense. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Folha de Pernambuco (@folhape)

Formado apenas por mulheres, o grupo Sambadeiras teve concentração na Ladeira da Misericórdia. 

O grupo conta com mais de 250 batuqueiras que representam a força feminina no tradicional Carnaval olindense. 

Para quem não conseguiu curtir a Bateria das Sambadeiras nesse primeiro dia, o grupo tem saída programada também para a terça-feira carnavalesca. A concentração será novamente na Ladeira da Misericórdia.

O Samba do Preto Velho agitou o entorno do Alto da Sé logo pela manhã. Esse foi apenas um aperitivo para o desfile oficial que acontece na Quarta-feira de Cinzas (14) com saída em frente à sede do grupo, no Carmo

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Folha de Pernambuco (@folhape)

Veja também

Advogado de 77 anos mata eletricista no bairro de Parnamirim, na Zona Norte do Recife
Homicídio

Advogado de 77 anos mata eletricista no bairro de Parnamirim, na Zona Norte do Recife

'Quem vai me chamar de mãe agora?', diz palestina que perdeu bebês gêmeos em bombardeio em Gaza
GUERRA NO ORIENTE MÉDIO

'Quem vai me chamar de mãe agora?', diz palestina que perdeu bebês gêmeos em bombardeio em Gaza