Brasil

Defesa Civil pede que turistas evitem a região serrana de Santa Catarina

segundo a previsão, pode nevar na região a partir de quinta-feira (20)

Paisagens brancas e congeladas em Santa CatarinaPaisagens brancas e congeladas em Santa Catarina - Foto: James Tavares/Secom

Leia também

• MP de Santa Catarina adverte prefeito que sugeriu ozônio por via retal para tratar Covid-19

• Santa Catarina tem registro de tempestades severas e tornados

• Região Sul poderá ter neve a partir de quinta-feira

 A Defesa Civil de Santa Catarina pede que os turistas não visitem a região serrana do estado nos próximos dias em razão da operação contra a Covid-19 e dos riscos provocados pela possibilidade de gelo nas estradas. A previsão de que pode nevar na região a partir de quinta-feira (20) já esgotou a capacidade da rede hoteleira e, para a Defesa Civil, o adequado é que só os visitantes que já estão na serra circulem pelo local.

"Pedimos para os catarinenses que não se desloquem para a serra devido à previsão de grandes acúmulos de neve e do perigo nas rodovias", afirmou o chefe da Defesa Civil, João Batista Cordeiro Jr., após reunião virtual realizada nesta terça-feira (18) entre o governo de Santa Catarina e o Grupo de Ações Coordenadas do Sul do Estado.

No encontro, as autoridades estabeleceram estratégias de ações conjuntas para lidar com a queda acentuada de temperatura.
Pontos turísticos tradicionais e áreas públicas como o Morro da Antena, em Urupema, e o Mirante da Serra do Rio do Rastro, em Lauro Muller, estão fechados por causa da pandemia do novo coronavírus.

De acordo com o monitoramento climático da Defesa Civil, a massa de ar polar que avança sobre Santa Catarina vai provocar queda acentuada da temperatura em todo o estado. A previsão é de que entra quinta e sexta-feira (21) a sensação de frio permaneça durante todo o dia, com a temperatura não passando dos 10°C na região serrana e dos 14°C nas demais áreas.
Além de neve, existe a possibilidade de chuva congelada entre o final de quinta e a manhã de sexta no Planalto Sul, Grande Florianópolis Serrana, Meio Oeste e Planalto Norte.

Apesar do atrativo representado pela neve, o momento, segundo a Santur (Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina), não é adequado para viajar. "Os hotéis e pousadas da região já estão com as suas capacidades completas, com os 50% permitido em decreto. A orientação para a população catarinense é de que não vá para a serra sem que tenha a sua reserva confirmada", disse o presidente da Santur, Leandro Ferrari.

Entre as medidas de segurança adotadas para o final da semana está o preparo de sal para ser jogado nas estradas pela Polícia Rodoviária. O sal evita a formação de gelo na pista. Nos próximos dias, o Brasil terá a onda de frio mais forte de 2020. Os efeitos dessa frente fria extensa e forte serão sentidos em áreas de todas as regiões do país.

Veja também

Com forte chuva, Florianópolis registra morte de mãe e filha em desabamento de muro
Santa Catarina

Com forte chuva, Florianópolis registra morte de mãe e filha

O mau exemplo do STF na pandemia: aglomeração, omissão de diagnóstico e tentativa de furar fila
Coronavírus

O mau exemplo do STF na pandemia: aglomeração, omissão de diagnóstico e tentativa de furar fila