"Deixamos de ser caçador para ser caça”, destaca Renan sobre presença do Náutico no G4

Timbu é o terceiro colocado da Série B do Campeonato Brasileiro, com 51 pontos

CORDILHEIRAS NO MAR: A FÚRIA DO FOGO BÁRBAROCORDILHEIRAS NO MAR: A FÚRIA DO FOGO BÁRBARO - Foto: Reprodução/Adoro Cinema

O “status” do Náutico mudou. Depois de passar várias rodadas na luta para entrar no G4 da Série B do Campeonato Brasileiro, o Timbu agora quer se manter no grupo de acesso que garante uma vaga na Série A do ano que vem. E os jogadores alvirrubros estão atentos para não deixar o bom momento do time, atual terceiro colocado, tirar o foco na reta decisiva do torneio.

“A gente tem que manter os pés no chão. Deixamos de ser caçador e passamos a ser caça. Todo mundo quer ganhar do Náutico. Precisamos manter o foco e encarar cada jogo como se fosse final porque só dependemos de nós”, afirmou o meia Renan Oliveira.

Com a suspensão de Vinícius, Renan deve ser escalado entre os titulares para o jogo contra o Luverdense, sexta, no Passo das Emas. “Se eu tiver oportunidade de entrar, vou fazer o que o Vinícius vem fazendo, ajudando no ataque e recompondo no meio”, declarou.

O meia comentou sobre a qualidade do gramado e das dificuldades que o Timbu terá no confronto fora de casa.“Joguei uma vez lá quando estava no América. É um campo bem complicado e eles têm uma torcida que faz uma pressão. É uma equipe de qualidade, tivemos dificuldades no primeiro jogo aqui. Mas quem quer subir tem de ir para todos os jogos pensando em vencer. Tem de superar isso. Por isso vamos dois dias antes para descansar e encarar como mais uma decisão”, pontuou.

Veja também

Amazônia já tem mais queimadas em 2020 do que em todo o ano passado
meio ambiente

Amazônia já tem mais queimadas em 2020 do que em todo o ano passado

Pandemia causa atrasos nas obras de recuperação de Mariana
Mariana

Pandemia causa atrasos nas obras de recuperação de Mariana