Cabo de Santo Agostinho

Delegada é punida pela SDS por ordenar que policiais não realizassem prisões durante suas férias

Natasha recebeu suspensão de quatro dias, sendo dois dias trabalhar incorretamente, de modo intencional, com o fim de prejudicar o andamento do serviço; e dois dias por tratar os colegas e público em geral "sem urbanidade"

Delegada Natasha Dolci Delegada Natasha Dolci  - Foto: Reprodução/TV Globo

A delegada da Polícia Civil de Pernambuco Natasha Dolci foi punida pela Secretaria de Defesa Social (SDS) por ter orientado policiais a não realizarem prisões durante o período em que ela estava de férias da Delegacia do Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife, local na qual ela era titular. A delegada também foi punida por desespeitar funcionários com o uso de palavras chulas

Natasha recebeu suspensão de quatro dias, sendo dois dias trabalhar incorretamente, de modo intencional, com o fim de prejudicar o andamento do serviço; e dois dias por tratar os colegas e público em geral "sem urbanidade".
 


Segundo a portaria publicada no Boletim Geral da SDS dessa terça-feira (1º), e assinada pelo secretário em exercício, Rinaldo de Souza, a servidora pública "emanou ordem manifestamente ilegal aos integrantes de sua equipe consistente em não realizar qualquer prisão no mês de novembro de 2019, relativo as suas férias regulamentares, além de haver tratado de forma desrespeitosa os seus subordinados, usando palavras chulas, faltando com a devida urbanidade".

A pena foi convertida em multa de 50% por dia trabalho, sendo a delegada obrigada a permanecer no serviço durante o período em que tiver o salário descontado na folha de pagamento.

 

Veja também

Equador reduz tarifas de combustível após fim de protestos indígenas"
Mundo

Equador reduz tarifas de combustível após fim de protestos indígenas"

Servidor que acusou perseguição de Ibama após caso das girafas importadas recupera cargo na justiça
Rio de Janeiro

Servidor que acusou perseguição de Ibama após caso das girafas importadas recupera cargo na justiça