Notícias

Demissão de Mandetta provoca panelaços contra Bolsonaro no País

No Recife, o protesto aconteceu em bairros como Casa Forte, Graças, Espinheiro e Boa Viagem

Jair BolsonaroJair Bolsonaro - Foto: Sergio LIMA / AFP

A demissão de Luiz Henrique Mandetta do Ministério da Saúde provocou panelaços nesta quinta-feira (16) em diferentes pontos do País. No Recife, o protesto aconteceu em bairros como Casa Forte, Graças, Espinheiro, Madalena,  e Boa Viagem.

Em São Paulo, houve protestos na área central da cidade, nos bairros da Bela Vista, Consolação, Jardins e Santa Cecília. Em Pinheiros (zona oeste), moradores também fizeram panelaços.

Em Laranjeiras, bairro da zona sul do Rio de Janeiro, também houve manifestações contra a demissão.

Mandetta foi demitido pelo presidente Jair Bolsonaro, após um longo processo de embate entre eles diante das ações de combate ao novo coronavírus.

Leia também:
Nelson Teich é anunciado como novo ministro da Saúde
Mandetta é demitido do Ministério da Saúde em meio à pandemia


O presidente convidou o oncologista Nelson Teich para assumir o lugar de Mandetta.

Mandetta confirmou sua demissão por meio de sua conta no Twitter. "Acabo de ouvir do presidente Jair Bolsonaro o aviso da minha demissão do Ministério da Saúde. Quero agradecer a oportunidade que me foi dada, de ser gerente do nosso SUS, de pôr de pé o projeto de melhoria da saúde dos brasileiros e de planejar o enfrentamento da pandemia do coronavírus, o grande desafio que o nosso sistema de saúde está por enfrentar", escreveu.

"Agradeço a toda a equipe que esteve comigo no MS e desejo êxito ao meu sucessor no cargo de ministro da Saúde. Rogo a Deus e a Nossa Senhora Aparecida que abençoem muito o nosso país", completou.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

 

Veja também

Covid-19: Brasil registra 7,9 mil casos e 120 mortes em 24 horas
Coronavírus

Covid-19: Brasil registra 7,9 mil casos e 120 mortes em 24 horas

Pernambuco investiga surto de "superfungo" em unidades hospitalares
Fungo

Secretaria de Saúde de Pernambuco investiga surto de "superfungo" em unidades hospitalares