Reino Unido

Deputado britânico é preso por suspeitas de estupro e agressão sexual

Os supostos crimes, assinalados pela polícia em janeiro de 2020, haviam ocorrido em Londres entre 2002 e 2009

A polícia de Londres indicou que um homem de cerca de cinquenta anos foi preso suspeito de agressão sexual, estupro, "abuso de posição de confiança" e descaso no exercício de uma função públicaA polícia de Londres indicou que um homem de cerca de cinquenta anos foi preso suspeito de agressão sexual, estupro, "abuso de posição de confiança" e descaso no exercício de uma função pública - Foto: @EwelinaUO/ Ewalina Ochab/AFP

Um deputado britânico do partido conservador de Boris Johnson foi preso, suspeito de estupro e agressão sexual, informaram na terça-feira (17) fontes do partido e da polícia. 

Segundo um porta-voz do partido conservador, foi pedido ao deputado, cuja a identidade não foi revelada, "não ir" ao Parlamento durante o tempo em que a investigação durar.

A polícia de Londres indicou que um homem de cerca de cinquenta anos foi preso suspeito de agressão sexual, estupro, "abuso de posição de confiança" e descaso no exercício de uma função pública.

Os supostos crimes, assinalados pela polícia em janeiro de 2020, haviam ocorrido em Londres entre 2002 e 2009.

O suspeito "segue preso provisoriamente", afirmou a polícia na tarde desta terça-feira.

Este caso ocorre um mês depois que um deputado conservador, Imran Khan, ter sido declarado culpado de agressão sexual contra um adolescente de 15 anos. 

Ao negar os fatos que lhe foram imputados, anunciou que apelaria da decisão.

O Sunday Times indicou que no mês passado 56 deputados dos 650 ativos na Câmara dos Comuns foram alvo de acusações apresentadas em um escritório encarregado de registrar as queixas por "maus comportamentos de natureza sexual", um procedimento estabelecido após o surgimento do movimento "Me too". 

Veja também

Trump diz: 'fui atingido por uma bala que perfurou a parte superior da minha orelha direita'
ATENTADO

Trump diz: 'fui atingido por uma bala que perfurou a parte superior da minha orelha direita'

Biden diz que 'não há lugar para esse tipo de violência' após tiroteio em comício de Trump
SOLIDARIEDADE

Biden diz que 'não há lugar para esse tipo de violência' após tiroteio em comício de Trump

Newsletter