Desafio Solidário cria corrente para ajudar necessitados

Ação já colhe frutos com várias doações, entre elas a de máscaras de proteção para abrigos em Pernambuco

Nascida na internet, ação já mobiliza dezenas de pessoas Nascida na internet, ação já mobiliza dezenas de pessoas  - Foto: Divulgação

Alguém tem uma ideia. Decide passar para mais três amigos. Que repassam para outros. E assim, pouco a pouco, uma corrente que surgiu nas redes sociais foi ganhando força fora da internet. Em meio ao temor provocado pela pandemia do novo coronavírus, é sempre bom saber que a doença não é a única que pode se propagar com rapidez. A semente da solidariedade foi plantada, vem dando frutos e, diferente do vírus, todos esperam que não seja apenas passageira. É essa a intenção do "Desafio Solidário", organização que visa contribuir com doações financeiras, de produtos ou equipamentos, no auxílio a diversos grupos sociais, instituições e ONGs. Em pouco tempo, a ação já colhe frutos importantes, entre elas a entrega de máscaras de proteção para ILPI's (Instituições de Longa Permanência para Idosos).

"Vi que muitas pessoas estavam criando desafios na internet e resolvi fazer um com o foco na solidariedade. Marquei três amigos e pedi que eles marcassem sucessivamente outros. Minha ideia era instigar as pessoas a ajudar. Não foi uma imposição, mas sim um convite ao engajamento, seja com dinheiro ou com doações. Alguns ajudaram igrejas, instituições que cuidam de crianças carentes, com deficiência, idosos e assim a campanha foi crescendo", afirmou o idealizador do desafio, João Suassuna, neto do poeta Ariano Suassuna.

Leia também: 
Mensagens de solidariedade e esperança colorem ruas do Recife
Solidariedade mantém população unida em meio à pandemia

Por falar no célebre dramaturgo pernambucano, o Instituto Ariano Suassuna reforçou a campanha conectando os integrantes do "Desafio Solidário" com empresas interessadas em ajudar. União que já trouxe novidades. Mais de 350 idosos e oito ILPI's (Instituições de Longa Permanência para Idosos) já receberam máscaras de proteção, doadas pela Associação Comercial e Industrial de Toritama e a Textiles. Muitas outras doações já estão previstas e acontecerão ao longo do mês de maio, contemplando mais ILPI's de outras regiões do estado. "Recebemos mil máscaras de Toritama e vamos pegar mais mil na próxima semana. A primeira remessa foi para idosos de Recife, Jaboatão e Gravatá. A próxima ajudará pessoas de Olinda, Paulista, Abreu e Lima e do Agreste de Pernambuco", frisou João.

No Recife, oito ILPI's foram contempladas pelo desafio: Abrigo Casa dos Humildes, Abrigo Espírita Batista de Carvalho, Abrigo Espírita Lar de Jesus, Abrigo Lar de Maria, Casa de Acolhida Temporária Iêda Lucena, Centro Geriátrico Padre Venâncio, Lar Batista para Ancião e o Lar Porto Seguro. "Sabíamos que existia um grande perigo de contágio nesses locais por conta dos cuidadores que trabalham lá. Por isso, nós procuramos os locais para fazer as entregas, deixando cada pessoa com duas máscaras de pano. Queremos continuar ampliando as doações. Nesta semana, por exemplo, o Grupo Espírita Amor ao Próximo doou máscaras para catadores de lixo e moradores de rua. Nossa ideia é que as pessoas se motivem cada vez mais por esse espírito solidário. O ideal é que esse tipo de atitude não dure apenas neste período de pandemia, mas também depois."

Veja também

Vaticano julga cardeal por escândalo financeiro
Religião

Vaticano julga cardeal por escândalo financeiro

País regrediu 20 anos na educação com pandemia, diz secretário
Educação

País regrediu 20 anos na educação com pandemia, diz secretário