chuvas

Deslizamento deixa três mortos e quatros desaparecidos na Guatemala

O período chuvoso no país é previsto para durar até novembro

Cidade da GuatemalaCidade da Guatemala - FOTO: Wikimedia

Um deslizamento de terra deixou três mortos e quatro pessoas desaparecidas neste sábado (28), em uma comunidade indígena na Guatemala devido às fortes chuvas, informou a Defesa Civil.  Uma casa foi soterrada no povoado de Los Pinos, Alta Verapaz, ao norte da capital guatemalteca, disse o porta-voz da Coordenadoria de Redução de Desastres (Conred), Rodolfo García.

As vítimas fatais são um menino de 6 anos, uma menina de 11 anos e uma mulher de 26 anos, cujos corpos foram resgatados. "Continuam as buscas por quatro menores" desaparecidos entre toneladas de escombros de uma casa na encosta de uma colina, lamentou o porta-voz. 

Na quarta-feira, três meninas também morreram devido a um deslizamento em outra comunidade indígena em Hueheutenango. O porta-voz do Conred comentou que na atual estação chuvosa, que começou no início de maio, ocorreram 117 incidentes que também deixaram um ferido, 193.019 afetados e 1.362 evacuados

Em relação a danos nas infraestruturas, 562 casas sofreram danos leves, moderados e graves, três escolas, 33 estradas e três pontes foram afetadas, enquanto uma ponte foi destruída. 

Em 2021, os incidentes associados às chuvas na Guatemala deixaram cerca de 35 mortos, três desaparecidos, 17 feridos, quase 1,5 milhão de afetados e 11.911 evacuados. 

Todos os anos, a estação chuvosa que começa no início de maio e geralmente dura até novembro deixa dezenas e até centenas de mortes na América Central, uma das regiões mais vulneráveis às mudanças climáticas.

Veja também

Pernambuco confirma mais seis mortes e 2.911 casos de Covid-19
Coronavírus

Pernambuco confirma mais seis mortes e 2.911 casos de Covid-19

Chefes da diplomacia de EUA e China se reúnem em Bali esta semana
Relações internacionais

Chefes da diplomacia de EUA e China se reúnem em Bali esta semana