A-A+

Dia de Santa Luzia tem programação extensa na igreja da Torre

De acordo com a organização da festa, cerca de 20 mil pessoas devem passar pela Igreja da Torre, localizada na Zona Oeste do Recife

Igreja de Santa Luzia, na TorreIgreja de Santa Luzia, na Torre - Foto: Arthur Mota / Folha de Pernambuco

A tradicional festa de Santa Luzia, realizada nesta sexta-feira (13), vai contar com uma extensa programação de celebração à Santa. Ao longo do dia, serão celebradas seis missas, a procissão e a bênção dos olhos. De acordo com a organização da festa, cerca de 20 mil pessoas devem passar pela Igreja da Torre, localizada na Zona Oeste do Recife.

Monsenhor Romeu da Fonte, que convive com a paróquia há mais de 50 anos, conta que a tradição de lembrar Santa Luzia como a padroeira da visão tem origem na história dela. “Ela era tão bonita que arrancaram-lhe olhos para provar que ela podia ficar feia. Ainda assim, ela deixou claro a todos que a beleza não está nos olhos, mas sim na vida e na fé em Jesus Cristo”, afirmou o pároco. “Santa Luzia era um exemplo porque ela, apesar de ser jovem, tinha muita sabedoria e amor por Jesus. Quem ama a Jesus Cristo de verdade é forte como ela.”

Já nas primeiras missas, os fiéis demonstraram a devoção pela Santa. A aposentada Juraci Cavalcanti, 70, foi à igreja para agradecer à Santa Luzia por um procedimento cirúrgico bem sucedido. “Há dois anos eu fiz uma cirurgia nos olhos. Antes eu tinha miopia e astigmatismo, mas fui ao médico e ele me disse que estava com um quadro de catarata já avançado. Hoje estou feliz e curada e devo isso a Deus, em primeiro lugar e a Santa Luzia.”

Leia também:
Dia de Nossa Senhora da Conceição é marcado por histórias de fé
Igreja dos Santos Cosme e Damião vai passar por restauração em Igarassu
Igreja entrega ao Governo carta contra usina nuclear no Sertão de Pernambuco

Marinete Severina, 71, conta que costuma ir à igreja no dia de Santa Luzia para agradecer pela vida e celebrar a memória do marido, que era devoto da padroeira e costumava acompanhá-la. “Vim agradecer a Deus e a Santa Luzia, como faço todos os dias. Mas hoje é especial, agradeço pelos meus filhos, por meus amigos e pela minha vida”, diz Marinete, que chegou cedo e assistiu a primeira missa.

Nesta sexta, estão programadas missas para as 6h, 7h30, 9h, 10h30, 12h e 17h (missa campal). A procissão pelas ruas do bairro acontece às 18h30, após a última missa.

Centenária, a celebração à Santa Luzia no bairro da Torre, remete ao ano de 1892, quando um industrial encomendou uma imagem da Santa para uma fábrica que funcionava no bairro. Trazida de Portugal, a imagem foi instalada, com o fechamento da fábrica, na Igreja da Torre, local onde a festa é celebrada até hoje.

Veja também

Primeiro voo há 115 anos: Santos Dumont aliou invenções à ciência
História

Primeiro voo há 115 anos: Santos Dumont aliou invenções à ciência

Navegue na edição digital da FolhaMais deste fim de semana
Edição digitaçl

Navegue na edição digital da FolhaMais deste fim de semana