SAÚDE

Dia Mundial da Meningite: vacinação para tipo B aumenta em 2023, mas cobertura ainda é baixa

Há ainda outras vacinas contra a meningite, disponíveis tanto na rede pública, quanto na rede privada

No mundo, a meningite afeta mais de 2,8 milhões de pessoas a cada anoNo mundo, a meningite afeta mais de 2,8 milhões de pessoas a cada ano - Foto: Divulgação/Agência Brasil

O dia 24 de abril é conhecido no mundo todo como uma data em alusão ao combate da meningite. A doença é endêmica no Brasil e pode ser fatal, sendo o tipo B dela o segundo mais frequente. Vacinas para esse sorotipo estão disponíveis com exclusividade na rede privada para serem administradas em públicos ampliados.

A presidente do Conselho de Administração da Associação Brasileira de Clínicas de Vacinas (ABCVAC), Fabiana Funk, disse que a melhor forma de combater o avanço da doença é se vacinar.

Segundo uma pesquisa feita com 88 clínicas privadas de vacinação no país, foram aplicadas 39.180 doses da vacina meningocócica B em 2022. Até o final do primeiro trimestre de 2023 já foram aplicadas 12.395 doses, representando um aumento de quase 50% em relação ao mesmo período no ano anterior.

Segundo Fabiana, é provável que o aumento na procura pelas vacinas contra a meningite do tipo B em 2023 seja devido aos casos divulgados da doença no início do ano.

“Infelizmente, muitas pessoas só se interessam pela vacinação após tomarem conhecimento de casos em seu entorno ou por meio da mídia. Nosso papel como associação, e de cada um de nós como cidadãos, é relembrar que a vacinação é uma medida preventiva extremamente importante para evitar o surgimento de doenças ou para reduzir a sua incidência e gravidade, evitando uma série de complicações e mortes”, afirmou a presidente.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, em 2021 foram registrados quase sete mil casos, que ocasionaram 793 óbitos. No mundo, a meningite afeta mais de 2,8 milhões de pessoas a cada ano, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Segundo o Calendário da Sociedade Brasileira de Imunizações (Sbim), a imunização contra a meningite B deve ser começada com duas doses, iniciando aos três meses de vida, e reforçando entre 12 e 15 meses. Dos 18 meses aos 20 anos, aqueles não vacinados anteriormente devem tomar duas ou três doses, conforme a faixa etária e a vacina utilizada. 

Há ainda outras vacinas contra a meningite, disponíveis tanto na rede pública, quanto na rede privada. O Programa Nacional de Imunizações (PNI), vinculado ao Ministério da Saúde, fornece a vacina meningocócica conjugada C para menores de cinco anos e a meningocócica conjugada ACWY para crianças entre 11 a 12 anos. 

Na rede privada, ambas estão disponíveis para bebês a partir dos três meses de idade até os 60 anos, a depender das indicações.

Veja também

STF retoma julgamento sobre descriminalização do porte de drogas
DROGAS

STF retoma julgamento sobre descriminalização do porte de drogas

Herdeiro de setor da Coca-Cola é condenado a pagar R$ 5 bilhões à ex-funcionária
violência sexual

Herdeiro de setor da Coca-Cola é condenado a pagar R$ 5 bilhões à ex-funcionária

Newsletter