Diego Souza e Rithely liberados para enfrentar o América/MG

Atletas tiveram novo julgamento sobre declarações após a partida contra o Palmeiras, na 32ª rodada

Helio Cabral (PSTU), em entrevista à Rádio FolhaHelio Cabral (PSTU), em entrevista à Rádio Folha - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

O Sport conseguiu uma vitória nos tribunais. Diego Souza e Rithely foram julgados na manhã desta quinta-feira (24) manhã no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) no Rio de Janeiro. A punição prevista no primeiro julgamento dos dois atletas foi mantida.

De acordo com Rodrigo Barros, do departamento jurídico do clube, foi mantida uma partida de suspensão para Rithely e mais o pagamento de 10 mil de multa para instituição de caridade. No caso de Diego Souza, a advertência foi mantida.  O volante já cumpriu a determinação da justiça contra o Grêmio.

O caso ocorreu na 32ª rodada do Brasileiro. A punição seria em virtude das declarações contra o árbitro Ricardo Marques Ribeiro na derrota por 1x0 para o Palmeiras no dia 23 de outubro.

Diego Souza havia sido enquadrado no artigo 258, inciso II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva por "desrespeitar a equipe de arbitragem". Rithely, no artigo 243-F do CBJD, que fala sobre "ofender alguém em sua honra”. Ambos poderiam pegar até seis jogos de suspensão, desfalcando o Leão nas duas partidas finais do Brasileirão, contra América/MG e Figueirense, porém, estão liberado. 

 

Veja também

Terceiro policial envolvido na morte de Floyd paga fiança de US$ 3,9 milhões e deixa prisão
Crime

Terceiro policial envolvido na morte de Floyd paga fiança de US$ 3,9 milhões e deixa prisão

Brasil ultrapassa 1,6 milhão de casos confirmados de Covid-19
Covid-19

Brasil ultrapassa 1,6 milhão de casos confirmados de Covid-19