Diego Souza e Rithely liberados para enfrentar o América/MG

Atletas tiveram novo julgamento sobre declarações após a partida contra o Palmeiras, na 32ª rodada

Helio Cabral (PSTU), em entrevista à Rádio FolhaHelio Cabral (PSTU), em entrevista à Rádio Folha - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

O Sport conseguiu uma vitória nos tribunais. Diego Souza e Rithely foram julgados na manhã desta quinta-feira (24) manhã no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) no Rio de Janeiro. A punição prevista no primeiro julgamento dos dois atletas foi mantida.

De acordo com Rodrigo Barros, do departamento jurídico do clube, foi mantida uma partida de suspensão para Rithely e mais o pagamento de 10 mil de multa para instituição de caridade. No caso de Diego Souza, a advertência foi mantida.  O volante já cumpriu a determinação da justiça contra o Grêmio.

O caso ocorreu na 32ª rodada do Brasileiro. A punição seria em virtude das declarações contra o árbitro Ricardo Marques Ribeiro na derrota por 1x0 para o Palmeiras no dia 23 de outubro.

Diego Souza havia sido enquadrado no artigo 258, inciso II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva por "desrespeitar a equipe de arbitragem". Rithely, no artigo 243-F do CBJD, que fala sobre "ofender alguém em sua honra”. Ambos poderiam pegar até seis jogos de suspensão, desfalcando o Leão nas duas partidas finais do Brasileirão, contra América/MG e Figueirense, porém, estão liberado. 

 

Veja também

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista
Coronavírus

Classes mais altas têm maior potencial de contaminação em repique de casos, diz infectologista

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria
internacional

Protestos contra violência policial deixam 56 mortos e fecham escolas na Nigéria