Estônia

'Direito de casar com quem ama': Estônia legaliza casamento entre pessoas do mesmo sexo

Governo da primeira-ministra Kaja Kallas sobrevive a moção de censura movida por opositores da nova legislação

Primeira-ministra da Estônia, Kaja Kallas, sobreviveu a uma moção de censura no Parlamento Primeira-ministra da Estônia, Kaja Kallas, sobreviveu a uma moção de censura no Parlamento  - Foto: Roslan RAHMAN / AFP

O Parlamento estoniano aprovou, nesta terça-feira, a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo, tornando-se o primeiro país báltico a conceder esse direito. Aprovada por 55 votos a favor e 34 contra, a lei entrará em vigor no ano que vem.

O governo da primeira-ministra Kaja Kallas também sobreviveu a uma moção de censura movida por opositores da nova legislação.

— Essa decisão não tira nada de ninguém, mas dá a muitos — destacou Kallas após a votação, que disse estar orgulhosa do país — Cada pessoa deve ter o direito de casar com quem ama.

Casais do mesmo sexo já tinham o direito de estabelecer uma união civil na Estônia desde 2014. A nova lei aprovada nesta terça-feira corrige as desigualdades de direitos que persistiam até hoje em relação aos casamentos entre heterossexuais.

Veja também

SUS terá primeiro medicamento para demência associada ao Parkinson
Parkinson

SUS terá primeiro medicamento para demência associada ao Parkinson

Tragédia em Cabo Frio: criança morre após explosão de lancha
RIO DE JANEIRO

Tragédia em Cabo Frio: criança de 4 anos morre após explosão de lancha

Newsletter