Disputa pra valer só haverá em Caruaru

O candidato do PMDB à prefeitura de Caruaru, Tony Gel, é favorito na zona rural, que tem mais de 20 mil eleitores

Leopoldo Raposo e Paulo Câmara durante transmissão do cargoLeopoldo Raposo e Paulo Câmara durante transmissão do cargo - Foto: Roberto Pereira/SEI

Quatro dos 184 municípios pernambucanos realizarão 2º turno no próximo domingo, mas disputa mesmo só haverá em Caruaru, onde a batalha entre Tony Gel e Raquel Lyra será disputada voto a voto, a menos que as pesquisas estejam erradas. Os dois candidatos se enfrentaram ontem num debate promovido pela TV Jornal e a audiência foi enorme. Eleitores se aglomeraram nas portas de lojas, restaurantes e bares para acompanhar o debate, que foi acalorado sem ser desrespeitoso. É compreensível esse interesse pelo resultado da eleição porque Caruaru é a maior cidade do interior do Estado. Além disso, lá estão se enfrentando novamente o governador Paulo Câmara e o senador Armando Monteiro, o primeiro apoiando Tony Gel e o segundo Raquel Lyra. Como Tony Gel é amplamente favorito na zona rural, que tem cerca de 20 mil eleitores, Raquel Lyra, para vencê-lo, terá que derrotá-lo na cidade com boa margem.

O candidato do PMDB à prefeitura de Caruaru, Tony Gel, é favorito na zona rural, que tem mais de 20 mil eleitores

Os pedidos do governador
Em companhia do vice, Raul Henry, o governador Paulo Câmara desembarcou no DF na última 4ª feira para almoçar com o presidente Michel Temer. Aproveitou a ocasião para fazer-lhe uma dezena de pedidos, entre eles a conclusão da refinaria Abreu e Lima e da Transnordestina. Fazer 10 pedidos ao presidente significa não fazer nenhum porque a chance se ser atendido é próxima de zero.

Adutora > Em vez de fazer 10 pedidos a Temer, alguns sem chance de ser atendido devido à crise financeira em que o país se encontra, o governador poderia ter concentrado suas energias apenas num: a conclusão da Adutora do Agreste. Esta, sim, é a obra mais importante de que Pernambuco precisa no momento.

Projeto > Se o ministro Bruno Araújo (Cidades) reservou uma quinta-feira (ontem) para visitar vários municípios do Agreste, é sintoma mais que evidente de que tem projeto majoritário para 2018.
Paixão > A relação dos eleitores de Caruaru com o candidato a prefeito Tony Gel (PMDB) é quase de amor e ódio. Uns são apaixonados por ele e outros simplesmente o detestam. Meio termo não há.
Ausência > Raffiê Delon (PV), candidato a vice de Tony Gel (PMDB), não foi ao debate com o vice de Raquel Lyra (PSDB), Rodrigo Pinheiro (PSDB), promovido pela TV Jornal. Achou melhor faltar.
Troca > Reeleito prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB) deverá fazer na sua equipe o que Eduardo Campos fez em 2010: montou um governo “novo” com as peças “velhas”. Todos os secretários foram mantidos, mas em outras pastas. Caso, por exemplo, de Tadeu Alencar, que trocou a PGE pela Casa Civil.
Empresa > Osvaldo Rabelo Filho (PMDB), prefeito eleito de Goiana, está ciente do “caos” que vai encontrar, a partir de janeiro, quando receber a chave das mãos do prefeito Fred Gadelha (PTB), mas não se intimida. Diz que a prefeitura vai funcionar como uma “empresa” a favor do povo de Goiana. E ponto final.
Família > Com a autoridade de quem foi secretário de Imprensa dos governos de Miguel Arraes e Eduardo Campos e preside, em nível local, a Fundação João Mangabeira, o jornalista Evaldo Costa garante que não faltou solidariedade do PSB, em Olinda, ao candidato Antonio Campos, pois Paulo Câmara e Sileno Guedes estiveram lá. “O que há é um problema familiar pela não presença de Renata (viúva de Eduardo) e João Campos na campanha dele”.

Veja também

Biden e Trump cortejam eleitores no Meio Oeste a quatro dias das eleições
EUA

Biden e Trump cortejam eleitores no Meio Oeste a quatro dias das eleições

França anuncia detenção de terceiro indivíduo após ataque com faca em Nice
Atentado

França anuncia detenção de 3ª pessoa após ataque com faca