Disque Denúncia do RJ faz campanha contra maus-tratos a macacos

Os animais são hospedeiros da febre amarela silvestre, e apesar de não transmitirem a doença, estão sendo atacados pela população

Cartaz da campanha Matar Macacos é CrimeCartaz da campanha Matar Macacos é Crime - Foto: Reprodução

O Linha Verde, programa do Disque-Denúncia específico para delatar crimes ambientais, lançou uma campanha contra o ataque a macacos no Rio de Janeiro, depois da morte de 118 primatas apenas este ano. Os animais são hospedeiros da febre amarela silvestre, e apesar de não transmitirem a doença, estão sendo atacados pela população.

Quem souber de algum episódio de morte ou agressão a macacos deve entrar em contato pelos telefones 2253-1177 (para chamadas na capital), 0300-253-1177 (interior do estado, custo de ligação local) ou pelo aplicativo para celulares do Disque-Denúncia RJ, onde é possível enviar fotos e vídeos, sempre com a garantia do anonimato.

Leia também:
Macaco morto por febre amarela fecha zoológico e Jardim Botânico de SP
Ministério regulamenta ação para proteger macacos em risco de extinção


As denúncias recebidas pelo Linha Verde serão encaminhadas ao Comando de Polícia Ambiental e à Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente.

Dos 118 macacos mortos este ano no Rio de Janeiro, mais da metade sofreram espancamento ou envenenamento, segundo a Subsecretaria de Vigilância, Fiscalização Sanitária e Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde.

Veja também

China diz que EUA pagarão o preço por boicote diplomático aos Jogos de Inverno de PequimDiplomacia

China diz que EUA pagarão o preço por boicote diplomático aos Jogos de Inverno de Pequim

'SUS da Educação' prevê comissão para definir normas para ensino no paísBRASIL

'SUS da Educação' prevê comissão para definir normas para ensino