Tênis

Djokovic volta às quadras em Dubai contra o jovem italiano Musetti

Jogador de tênis Novak DjokovicJogador de tênis Novak Djokovic - Foto: David Gray/ AFP

O tenista número 1 do mundo, Novak Djokovic, iniciará sua temporada de 2022 em Dubai no início da próxima semana contra o jovem italiano Lorenzo Musetti, um mês depois de ter sido expulso de Melbourne sem poder defender seu título do Aberto da Austrália. 

Será a primeira partida oficial de Djokovic desde a Copa Davis, em dezembro, em Madri, já que em Melbourne ele só pôde treinar, mas não jogar, por não estar vacinado contra o coronavírus. 

Seu visto acabou sendo anulado após 15 dias de uma polêmica inédita em relação aos protocolos sanitários.

De acordo com o sorteio realizado neste sábado, 'Nole' volta a enfrentar Musetti, de 19 anos, que chegou a abrir dois sets a zero contra o sérvio nas oitavas de final em Roland Garros. O jovem italiano acabou perdendo depois que 'Djoko' reagiu e virou o placar em 6-7 (7/9), 6-7 (2/7), 6-1, 6-0 e 4-0. 

Djokovic viria a ganhar seu 19º título de Grand Slam, e seu 20º em Wimbledon um mês depois.

O sérvio venceu o torneio de Dubai cinco vezes, no qual Andy Murray, ex-número 1 do mundo, também está inscrito.

A vacina contra a covid não é obrigatória para entrar nos Emirados Árabes Unidos. 

Djokovic, empatado em 20 'majors' com o suíço Roger Federer, e superado pelo espanhol Rafael Nadal (21), poderia jogar Roland Garros e Wimbledon, já que as autoridades da França e do Reino Unido estão reduzindo progressivamente as restrições sanitárias. 

Por outro lado, um certificado de vacinação ainda é obrigatório para participar do US Open em setembro em Nova York. 

Embora o sérvio tenha afirmado que não é "antivacina", ele diz querer ter controle sobre que é injetado em seu corpo, explicou esta semana à BBC, em sua primeira entrevista depois de deixar a Austrália.

Veja também

Blinken cita 'divergência real' por fala de Lula sobre Israel, mas destaca aliança
POLÊMICA

Blinken cita 'divergência real' por fala de Lula sobre Israel, mas destaca aliança

Medicamento para a asma pode prevenir riscos de alergias alimentares, diz estudo
PESQUISA

Medicamento para a asma pode prevenir alergias alimentares