Dois conjuntos habitacionais são inaugurados na RMR

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, fez a entrega dos residenciais localizados em Itamaracá e Olinda

Conjunto Habitacional de ItamaracáConjunto Habitacional de Itamaracá - Foto: Hélia Scheppa/ Divulgação

Novas moradias foram entregues neste sábado (20) para mais de 900 famílias que residem na Região Metropolitana do Recife (RMR). Em evento com a presença do governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e do ministro das Cidades, Alexandre Baldy, foi inaugurado dois conjuntos habitacionais: Ciranda da Ilha, em Itamaracá, e Vila Brasília, no bairro de Ouro Preto, em Olinda.

Ação beneficiará aproximadamente 4100 pessoas que fazem parte da Faixa 1 do programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal. De acordo com o governador, o Brasil atravessa um momento de dificuldade e é importante dar prioridade ao que é fundamental, como é o caso dessas obras para a população carente.

Com investimento de R$ 31 milhões, o Conjunto Habitacional Ciranda da Ilha é formado por 32 blocos residenciais. Desse número, 29 foram construídos com 16 unidades habitacionais e outros três com 12 unidades cada. A área privativa foi estruturada com 49,80 metros quadrados (m²), composta por dois quartos sociais, um banheiro social, uma sala de estar/jantar, uma cozinha e uma área de serviços.

Leia também:
Nova escola será construída na Ilha de Itamaracá
Governador sanciona lei, e Goiana passa a integrar a Região Metropolitana do Recife

Já o conjunto Vila Brasília, teve aporte de R$ 25 milhões e é integrado à malha urbana do bairro de Ouro Preto, em Olinda. A construção é formada por cinquenta blocos com quatro pavimentos. No total, o conjunto possui 30 mil m² e é disposto de uma área para circulação, quadra esportiva, playground e academia.

Veja também

Trump e Biden trocam ataques pessoais e mantêm civilidade em último debate duro
EUA

Trump e Biden trocam ataques pessoais e mantêm civilidade em último debate duro

Astronauta estadunidense vota do espaço
Eleições EUA

Astronauta estadunidense vota do espaço