Vacinas

Doria confirma liberação de insumos da China para produção da Coronavac no Butantan

O anúncio foi feito ao lado do diretor do Butantan, Dimas Tadeu Covas, que afirmou esperar ainda uma nova remessa de mais 3.000 litros para a próxima semana

Doses da CoronaVac, imunizante contra Covid-19Doses da CoronaVac, imunizante contra Covid-19 - Foto: Hélia Scheppa/SEI

O governador de São Paulo João Doria (PSDB) anunciou nesta quinta-feira (8) a liberação de uma nova remessa de IFA (ingrediente farmacêutico ativo) da vacina Coronavac, desenvolvida na farmacêutica chinesa Sinovac, na madrugada da última quarta para quinta-feira.

A remessa contendo a matéria-prima necessária para o envase e produção do imunizante no Brasil foi liberada na China. A expectativa é de sua chegada até o dia 20 de abril para o Instituto Butantan.

Na última quarta-feira (7), o instituto teve que parar a produção do imunizante por falta de insumo, mas afirmou que a entrega das doses já prontas não foi alterada.

"Ontem saíram notícias que o Butantan estaria com a produção paralisada de sua vacina, não é verdade; o Butantan está entregando a vacina dentro dos prazos previstos, e tivemos a boa notícia [nesta madrugada] da autorização do embarque de mais 3.000 litros de IFA para a produção da vacina do Butantan nas instalações do instituto em São Paulo", disse o governador.

Ainda, até o dia 19 de abril serão entregues 3,2 milhões de doses que já estão sendo produzidas no instituto com a matéria-prima existente.

O anúncio foi feito ao lado do diretor do Butantan, Dimas Tadeu Covas, que afirmou esperar ainda uma nova remessa de mais 3.000 litros para a próxima semana.

"Com isso, iremos cumprir nossos compromissos com o povo brasileiro de fornecimento das vacinas", afirmou Covas.

Os 3.000 litros de IFA serão suficientes para produzir 5 milhões de novas doses da Coronavac. Com a segunda remessa, com chegada prevista também até o dia 20 de abril, serão fornecidas no total 10 milhões de doses do imunizante.

Desde janeiro, já foram entregues 38,2 milhões de doses da Coronavac ao Ministério da Saúde para o Programa Nacional de Imunização (PNI). Hoje, cerca de 8 em cada 10 doses aplicadas da vacina contra Covid-19 no país é da Coronavac.

Com a chegada da matéria-prima para a produção de mais 10 milhões de doses, o Butantan irá atingir o número de doses prometidas no primeiro acordo com a pasta da saúde, de 46 milhões de doses até o final de abril.

Até o momento, foram distribuídas 43.333.356 doses aos estados e municípios pelo PNI, segundo dados do Ministério da Saúde. Já receberam pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19 no Brasil 21.445.683 pessoas.

Veja também

Irã acusa Israel de atacar instalação nuclear e promete 'vingança'
Mundo

Irã acusa Israel de atacar instalação nuclear e promete 'vingança'

Incêndio gigantesco destrói fábrica histórica de São Petersburgo, na Rússia
Rússia

Incêndio gigantesco destrói fábrica histórica de São Petersburgo, na Rússia