Doutores da Alegria contrata quatro palhaços no Recife

Inscrições podem ser feitas de 10 a 30 de abril. Profissionais de artes cênicas precisam ter DRT de ator ou de palhaço

"Besteirologistas" do Doutores da Alegria"Besteirologistas" do Doutores da Alegria - Foto: Divulgação

O Doutores da Alegria seleciona quatro palhaços para atuação no Recife. Todos os "besteirologistas" que trabalham na ONG são profissionais de artes cênicas, com prática na linguagem do palhaço. Os candidatos com esses pré-requisitos poderão se inscrever para a seleção que irá escolher integrantes para compor. As inscrições estarão abertas de 10 a 30 de abril. A última vez em que houve seleção na capital pernambucana foi em 2010.

Atualmente, a unidade Recife dos Doutores da Alegria conta com nove artistas. Eles se dividem em duplas que atuam duas vezes por semana em quatro hospitais: Hospital Barão de Lucena (HBL), Hospital da Restauração (HR), Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC)/Procape e Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (IMIP). Às sextas-feiras, os palhaços realizam treinamentos em conjunto. Os Doutores da Alegria não trabalham como voluntários: os profissionais são remunerados.

O salário não foi informado. Para se inscrever no processo de seleção, é preciso ter mais de 18 anos e possuir DRT de ator ou de palhaço. Entre os critérios observados estão experiência artística e a compatibilidade com o trabalho no hospital. O processo contará com algumas etapas: análise curricular, oficina de seleção, teste prático no hospital e entrevista.

Os candidatos devem enviar para o e-mail [email protected]: currículo resumido; fotos com e sem caracterização como palhaço; trechos em vídeo de atuações em teatros ou espaços públicos; ficha de inscrição e carta de intenção já disponíveis para download no site oficial. O resultado será publicado no dia 11 de junho, no site do Doutores da Alegria.

Em paralelo ao Recife, a unidade de São Paulo (SP) também realizará um processo seletivo nos mesmos parâmetros, que resultará na contratação de seis artistas para o elenco local. Os participantes precisam escolher em qual cidade desejam atuar, sendo vetada a inscrição nas duas seleções.

Doutores da Alegria

Organização da sociedade civil sem fins lucrativos que utiliza a arte do palhaço para intervir junto a crianças, adolescentes e outros públicos em situação de vulnerabilidade e risco social em hospitais públicos e ambientes adversos. Fundada por Wellington Nogueira em 1991, a associação já realizou mais de um milhão de visitas a crianças hospitalizadas, seus acompanhantes e profissionais de saúde.

A partir das intervenções em hospitais, Doutores da Alegria amplia canais de diálogos reflexivos com a sociedade, compartilhando o conhecimento produzido através de formação, pesquisa, publicações e manifestações artísticas, contribuindo para a promoção da cultura e da saúde e inspirando políticas públicas.

Desde 2016 a associação se reposiciona institucionalmente a partir de uma nova governança e uma nova tarefa institucional, propondo a arte como mínimo social, ou seja, como uma das necessidades básicas para o desenvolvimento digno do ser humano, assim como alimentação, saúde, moradia e educação. O trabalho é gratuito para os hospitais e mantido por doações de empresas e de pessoas.

Veja também

Depois de 652 dias, Bélgica consegue formar um governo
internacional

Depois de 652 dias, Bélgica consegue formar um governo

Em um ano, pobreza na Argentina sobe e passa a atingir 18,5 milhões de pessoas
internacional

Em um ano, pobreza na Argentina sobe e passa a atingir 18,5 milhões de pessoas