DS87 conta dificuldade em enfrentar adversários "retrancados"

Meia do Sport comentou sobre o início de temporada do clube, além dos objetivos pessoas no ano

Diego Souza comemora golDiego Souza comemora gol - Foto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco

Mesmo estando invicto na temporada, o Sport tem encontrado dificuldades neste começo de ano. Seja no Pernambucano, Copa do Brasil ou na Copa do Nordeste, o time rubro-negro, em oito jogos, só balançou a rede mais de uma vez em uma partida contra o Central e contra o CSA.

Ídolo da torcida do Leão, o meio-campista Diego Souza comentou sobre o início de ano com vários "obstáculos" no Sport. "As pessoas têm que entender que a gente é obrigado a construir todos os jogos. As equipes jogam atrás da linha da bola contra o Sport. Isso dificulta. É sempre difícil para que realmente tem que dar as cartas. A gente está procurando entrosar o mais rápido possível para furar esse tipo de bloqueio", falou.

Para o jogador, é mais importante que o time esteja em sintonia na reta final dos campeonatos. "Na hora que tiver que ganhar a gente vai ganhar. O mais importante é semifinal e final", comentou.

Com 38 gols marcados pelo Leão e convocado para a seleção brasileira, Diego disse que pretende chegar ao 50º até o fim do ano. Porém, ele relata que os objetivos do Sport estarão sempre à frente. "Minha preocupação é poder ajudar, estar ganhando os jogos. Se for com gols meus, melhor. Mas se não for que eu possar estar ajudando com assistência ou alguma coisa parecida", disse ele.

O Sport, de Diego, entra em campo na próxima quarta-feira (22) pela Copa do Brasil contra o Sete de Dourados-MS, às 21h45 na Ilha do Retiro.

Veja também

Aumento de CO2 na Amazônia pode ter impacto até maior que o do desmatamento na diminuição das chuvas
Amazônia

Aumento de CO2 na Amazônia pode ter impacto até maior que o do desmatamento na diminuição das chuvas

SUS recebe remédios de kit intubação em mandarim e teme confusão

SUS recebe remédios de kit intubação em mandarim e teme confusão