Duas escolas da RMR terão ensino integral

Escolas contempladas ficam nos municípios de Paulista e Igarassu

Codeputadas Juntas (PSOL)Codeputadas Juntas (PSOL) - Foto: Kátia Cunha

O secretário de Educação de Pernambuco, Frederico Amâncio, anunciou na manha desta quinta-feira (29) que duas escolas da Região Metropolitana do Recife (RMR) terão um projeto inovador com dois turnos de horário integral. A Escola de Referência no Ensino Médio (Erem) Padre Francisco Carneiro, em Águas Compridas, em Olinda, foi a pioneira na iniciativa já este ano e passou o ano letivo com dois turnos, um das 7h às 14h e o outro das 14h às 20h40.

As escolas são: a Escola Estadual de Paulista, localizada em Paulista, e a Escola Brasilino José de Carvalho, em Igarassu. As matrículas deste ano já foram abertas ofertando vagas para o ensino integral. A ocasião também foi palco de cerimônia de assinatura da implantação de 38 novas escolas em tempo integral na rede estadual de Pernambuco. O ministro Mendonça Filho e sua equipe estiveram na Capital para participar da divulgação do projeto, junto com o governador Paulo Câmara.

Serão investidos R$ 79 milhões para 36 escolas (as outras duas têm financiamento exclusivo da pasta estadual) em 27 municípios escolhidos em função da região e outras características pelo Ministério da Educação (MEC). O projeto não prevê construções de novas escolas, mas conversão das que existem para o horário integral. Das 36, sete eram semi-integrais e funcionavam no regime de 35 horas semanais. As integrais são baseadas em 45 horas por semana.

Durante o discurso, o ministro Mendonça Filho fez diversas menções àqueles que defendem que a reforma do ensino médio não é urgente. Ele lembrou que a discussão para reformulação da etapa de ensino já dura 20 anos, mas afirmou que as críticas não eram para o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que considerou a medida provisória inconstitucional. "Não é uma mensagem específica [a ele], muito pelo contrário, o procurador não criticou especificamente, ele se posicionou com relação à questão da constitucionalidade. [Minha crítica] foi mais em questão a grupos específicos que se utilizam da educação como plataforma de embate político", afirmou.

Veja também

Pernambuco registra 1.450 novos casos e 29 óbitos por Covid-19
Coronavírus

Pernambuco registra 1.450 novos casos e 29 óbitos por Covid-19

Covid-19: entidade orienta sobre vacinação em pacientes reumáticos
Saúde

Covid-19: entidade orienta sobre vacinação em pacientes reumáticos