Dúvida agora é saber se haverá ou não 2º turno

É perfeitamente possível a vitória de Geraldo Júlio no primeiro turno porque os candidatos da oposição se mantêm estáveis.

Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar  - Foto: Divulgação

Pesquisas de vários institutos divulgadas ao longo desta semana trouxeram praticamente os mesmos números sobre a eleição do Recife. O prefeito Geraldo Júlio, que pleiteia a reeleição, tem em média 38% das intenções de voto, seguido por João Paulo com 26%, Daniel Coelho com 15%, Priscila Krause com 3% e Edilson Silva com 2%. Carlos Augusto Costa, Simone Fontana e Pantaleão também têm em média, juntos, 1% das preferências dos eleitores. No geral, a soma dos candidatos da oposição supera em 9 pontos percentuais as intenções de voto do candidato do PSB, mas essa diferença já foi maior e segue caindo, ao passo que cresceu substancialmente a aprovação pelos eleitores da gestão municipal. Como houve ontem à noite o debate da Globo e ainda faltam dois dias para as eleições, é perfeitamente possível a reeleição do atual prefeito no 1º turno porque as oposições, no seu conjunto, não conseguem crescer.

Corrida de obstáculos
O PSDB está convencido de que haverá 2º turno no Recife, mas entre Geraldo Júlio (PSDB) e Daniel Coelho (PSDB) e não entre o atual prefeito e João Paulo (PT). O partido se espelha na eleição de 2012, quando Daniel, na reta final, ultrapassou o petista Humberto Costa e por pouco não foi ao 2º turno com Geraldo Júlio. Embora as circunstâncias sejam diferentes, o tucano está em ascensão.

Apelo > Sílvio Costa fez um apelo dramático ao prefeito Júlio Lossio (PMDB) e aos deputados Adalberto Cavalcanti (PTB) e Odacy Amorim (PT) para que se entendam em Petrolina a fim de evitar que Miguel Coelho (PSB) seja eleito com apoio de apenas 1/3 dos eleitores, mas não adiantou. Ninguém abre para ninguém.

Funil > Cinco candidatos estão disputando a prefeitura de Vitória de Santo Antão, mas nesta reta final apenas dois chegaram com chance: Aglailson Júnior (PSB) e o ex-secretário Paulo Roberto (PSD).

Isonomia > O voto do ministro José Múcio no TCU será pela rejeição das contas de Dilma (de 2014) porque as irregularidades são exatamente as mesmas que ensejaram a rejeição das contas de 2013.

Pancada > A cassação do registro da candidatura de Romero Sales à prefeitura de Ipojuca foi o maior revés sofrido até agora pelo PTB estadual, que dava como certa a vitória dele no próximo domingo.

2º turno > Em Olinda, Luciana Santos (PCdoB) permanece em 1º na preferência dos eleitores e aguarda a definição do candidato que irá enfrentar no 2º turno. Pode ser Antônio Campos, Izabel Urquisa (PSDB) ou Professor Lupércio (SD), se bem que este último perdeu fôlego na reta final da campanha.

Campanha > Roberto Magalhães estava decidido a manter-se afastado das eleições deste ano. Mas acabou fazendo campanha para Priscila Krause (DEM) no Recife, para Ricardo Costa (PMDB) em Olinda, e para Bruno Pereira (PTB) em São Lourenço. Este último o convidou para seu comício de encerramento.

Balanço > Pelas contas do senador Armando Monteiro, o PTB vai manter as prefeituras de Garanhuns (Izaías Régis), Limoeiro (Tiago Cavalcanti) e Igarassu (Mário Ricardo); conquistar as de São Lourenço (Bruno Pereira), Camaragibe (Demóstenes Meira) e Moreno (Vavá Rufino), e disputar “pau a pau” Santa Cruz do Capibaribe (Fernando Aragão), Carpina (Joaquim Lapa), Petrolina (Adalberto Cavalcanti) e Arcoverde (Nerianny Cavalcanti).

Veja também

Em ofensiva contra aborto, governo estabelece em diretriz o direito à vida desde a concepção
Aborto

Em ofensiva contra aborto, governo estabelece em diretriz o direito à vida desde a concepção

Suspeito de matar ator de 'Chiquititas' e os pais dele fez documento falso no Paraná, diz polícia
Crime

Suspeito de matar ator de 'Chiquititas' e os pais dele fez documento falso no Paraná, diz polícia