Eike Batista pode ficar em cela comum caso se entregue

Nome do empresário foi incluído na lista da Interpol

Ex-bilionário diz que interrompeu a faculdade de Engenharia na Alemanha na metade do cursoEx-bilionário diz que interrompeu a faculdade de Engenharia na Alemanha na metade do curso - Foto: Reprodução

Eike Batista foi incluído na lista dos mais procurados do mundo pela Interpol (rede que mantém conexão com as polícias de quase 200 países). O empresário foi procurado pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (26), no Rio de Janeiro, mas os agentes descobriram que ele embarcou para Nova Iorque desde a terça-feira (24). Com isso, o empresário foi formalmente declarado foragido.

A ordem de prisão contra Eike foi decretada pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio, no âmbito da Operação Eficiência - desdobramento da Calicute e da Lava Jato que mira o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB).

Caso Eike se entregue à polícia, como informou o seu advogado nesta quinta (26), a unidade prisional para qual será encaminhado depende de esclarecimentos a respeito da sua formação educacional em meio a inconsistências sobre a questão. Em livro publicado em 2011, o ex-bilionário diz que interrompeu a faculdade de Engenharia na Alemanha na metade do curso, o que pode culminar na sua prisão em cela comum.

Veja também

Campanha nacional contra Bolsonaro marca nova manifestação para 7 de setembro
Protesto

Campanha nacional contra Bolsonaro marca nova manifestação para 7 de setembro

Dez entidades pedem à França que corte importação de produtos brasileiros
Meio Ambiente

Dez entidades pedem à França que corte importação de produtos brasileiros