Em 2017, Galo da Madrugada homenageia a arte do grafite

Jornalista, cantor e artista plástico Flávio Barra é o responsável por pintar o Galo

Carlos Augusto Lira e Flávio BarraCarlos Augusto Lira e Flávio Barra - Foto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco

Símbolo do Carnaval do Recife, o Galo da Madrugada foi reformulado em 2017 e saudará o público enfeitado com os grafites do jornalista, cantor e artista plástico pernambucano Flávio Barra. Os foliões poderão conferir a obra de 30 metros de altura na próxima sexta-feira (24) na ponte Duarte Coelho, no Centro do Recife, como já é tradicional. O projeto foi apresentado nesta segunda-feira (13), no galpão onde ele está sendo produzido, no bairro da Macaxeira, na Zona Norte do Recife.

De acordo com o presidente da Fundação de Cultura do Recife, Diego Rocha, toda a decoração do Carnaval será grafitada, logo, o Galo não poderia ficar de fora. Com a mudança de proposta visual, um novo artista precisou ser convidado, e Sávio Araújo, que ornamentou o Galo nos últimos sete anos, deixa o projeto. “Com essa proposta de fazer a decoração usando a arte urbana, dando chance a novos artistas de poderem participar. E essa foi a principal motivação”, explica Diego. Ainda de acordo com ele, se a ideia der certo em 2017, outros artistas poderão ser convidados para decorar o Galo nos próximos anos.

Neste ano, o Galo da Madrugada chega trabalhado em cores primárias, e fantasiado da personagem “Maria”, marca registrada de Flávio Barra no seu projeto de grafite, o Santo Forte nas Ruas. Maria é uma menina de cílios grandes, colorida e de cabelos esvoaçantes. A escolha dela para a obra também é uma homenagem a todas as mulheres, especialmente as “Marias”, símbolo da força feminina. “São todas as Marias. São as Betânias, as Rafaelas, as Cristinas. Que se sintam representadas, que olhem pra cima e vejam não uma grande obra, mas que vejam uma coisa com muito amor”, explica Flávio.

Flávio Barra explica que o convite para pintar o Galo da Madrugada foi feito há cerca de vinte dias, e começou quando a primeira-dama do Recife, Cristina Melo, que já conhecia o seu trabalho, ela pediu que ele pintasse a roupa dela e do prefeito para o Baile Municipal. Uma semana depois, um novo convite foi feito para que sua arte fizesse parte da decoração do Carnaval. Segundo o artista, a surpresa foi que o próprio galo da madrugada fosse oferecido a ele.

“Todo grafiteiro experiente ou inexperiente tem o sonho de fazer um grande perfil, fazer uma grande obra pelo mundo. Vocês viram lá no muro da prefeitura o Kobra fazendo aquela arte dele que é surreal. Todo mundo sonha em ter uma grande obra. E isso veio pra mim, mais cedo do eu imaginava, e é um grande desafio. E nada que eu fizer na minha vida, nenhum perfil de prédio, nenhum muro no mundo vai ter essa importância, porque não é um muro qualquer, não é um objeto qualquer, é o Galo da Madrugada. É interferir numa coisa muito forte, é interferir na alma de uma comunidade inteira, de um povo inteiro. E isso não tem preço”, desabafa o artista.  sobre a emoção de ser o responsável pela arte de u.

O artista ainda fala sobre a importância da arte de rua estar presente num dos maiores símbolos do Carnaval no mundo. "É uma feliz coincidência, não uma resposta ao que está acontecendo em São Paulo. O grafite precisa desse espaço". Flávio ainda lembrou de outros grafiteiros pernambucanos que merecem destaque por sua arte, como Galo de Souza, Derlon Almeida, Guga Baygon e Rafael Barbosa. Para ele, a escolha do grafite para decorar o Galo da madrugada é uma porta para que esta arte seja mais valorizada. 
O trabalho no Galo da Madrugada começou há uma semana, e Flávio explica que está trabalhando cerca de 6 horas por dia na produção, inclusive nos finais de semana. "Eu só vou descansar quando ele estiver na ponte", conta.

O arquiteto Carlos Augusto Lira está à frente da decoração do carnaval do Recife. Ele assina a idealização do galo gigante. Outra mudança na estrutura do Galo é que ele não será vazado, mas terá uma superfície totalmente lisa, o que possibilita e valoriza o grafite. De acordo com o dono da Servlight, Jorge Cavalcanti,  empresa que está responsável pela montagem do Galo há oito anos, a estrutura será toda metália, modulada em dez partes estruturais, que serão montadas por encaixe. Apesar da estrutura vazada permitir que o ar circule e torne a estrutura mais equilibrada, Jorge afirma que o novo projeto é igualmente livre de perigos. "Está absolutamente tranquilo em relação a qualquer coisa que possa porventura ocasionar um problema. Não existe essa possibilidade". Para o aluguel da estrutura, a Prefeitura do Recife desembolsou a quantia de R$ 150 mil reais. 

Veja também

Anvisa autoriza o uso emergencial de medicamento contra a Covid-19 em casos leves e moderados
Pandemia

Anvisa autoriza o uso emergencial de medicamento contra a Covid-19 em casos leves e moderados

Carreata pede vacinação já contra a Covid-19 para as pessoas com deficiência em Pernambuco
CORONAVIRUS

Carreata pede vacinação já contra a Covid-19 para as pessoas com deficiência em Pernambuco