[EM APURAÇÃO] Pets também sofrem com a quarentena

Abrigos e animais em situação de rua sofrem, principalmente, com a falta de alimentos

AnimaisAnimais - Foto: André Nery

O homem não é o único ser vivo sofrendo com as privações por conta do coronavírus. Animais domésticos, que dependem do ser humano para sua alimentação, no mínimo, sofrem com stress e falta de ração. Para os pets domiciliados, a situação de stress pode ser causada pela simples diminuição dos passeios rotineiros, por conta da quarentena. Mas, abrigos para animais e pets em situação de rua sofrem, principalmente, com a falta de alimentos.

Por depender da relação humana para sua sobrevivência, animais domésticos entraram também na quarentena. Mesmo sem transmitir a covid-19, os passeios precisaram ser reduzidos e a maioria dos tutores está passando o dia inteiro em casa. “Um cão, por exemplo, que tem uma rotina de sair e fazer as necessidades durante o passeio, ao simplesmente deixa de ir passear, pode se recusar a fazer coco e xixi dentro da casa ou quintal. O problema é que, assim como ocorre com os seres humanos, conter as necessidades fisiológicas por muito tempo pode causar infecções prejudiciais à saúde”, alertou a veterinária Adriana Souza do Santos. Para estes animais os passeios podem acontecer com a escolha de um local pouco movimentado, com o tutor usando máscara de proteção e em horários que fujam do pico.

Leia também:
Alimentos e produtos de limpeza são doados a abrigos de idosos em Jaboatão
Gatos podem comer corpos humanos e têm preferência por tecidos macios dos braços, mostra estudo

Para animais de abrigos e de rua, a situação que mais preocupa é a falta de insumos para a alimentação dos pets. Em Jaboatão dos Guararapes, Claucione Lemos (@claucionelemos), arrecada doações para donos de abrigos que enfrentam problemas financeiros e de abastecimento para seus animais. “Com esse isolamento social dificultou muito a vida dessas pessoas responsáveis por esses abrigos. Elas precisam muito de doações, todos os dias eu fico fazendo campanhas e pedindo nas redes sociais, tentando pedir doações para empresas e levar para esses abrigos”, contou.

Goretti Queiroz (PSB) (@gorettiqueiroz), vereadora do Recife, tem realizado ações para a defesa dos animais durante a quarentena desde o início do mês. A vereadora já arquitetou três ações para facilitar a alimentação de animais de abrigo e de rua. “A gente fez essa campanha junto com alguns protetores e parceiros para arrecadação da ração. A distribuição de ração, orientando responsáveis por abrigos a pegar ração em empresas parceiras que realizaram a doação foi a primeira ação. A segunda etapa é a distribuição de comedores e bebedores, a terceira etapa é a retirada das sobras de panela do Restaurante Popular do Recife”, contou.

Os comedores e bebedores são feitos de cano de PVC e colocados em locais solicitados pela sociedade civil. As pessoas que possuem o desejo de alimentar os animais de rua podem entrar em contato com as redes sociais da vereadora e solicitar a inclusão da sua localidade na lista dos lugares que vão receber os comedores e bebedores. Daí, basta continuar enchendo os tubos de comida e água para alimentar os animais de rua.

As sobras de panela do Restaurante Popular do Recife serão também destinadas a donos de abrigos e animais de rua, sempre com um colaborador da causa animal indo recolher após o almoço. “O importante é dizer que o trabalho não parou durante a quarentena, a gente sempre tem criado formas de cuidar dos animais não domiciliados”, ressaltou Goretti.

Serviço: 

Para realizar doações em Jaboatão dos Guararapes, basta entrar em contato com Claucione, pelo seu instagram (@claucionelemos), facebook
(Claucione Lemos) ou whatsapp (81 982704500). No Recife, quem estiver com a intenção de fazer doação ou solicitar comedores e bebedores para sua rua, basta entrar em contato pelo seu instagram (@gorettiqueiroz) ou facebook (Goretti Queiroz).

Veja também

Médicos são os primeiros vacinados com a dose de Oxford no Brasil
VACINAÇÃO

Médicos são os primeiros vacinados com a dose de Oxford no Brasil

Primeiras doses da vacina AstraZeneca/Oxford chegam a Pernambuco neste domingo
VACINAÇÃO

Primeiras doses da vacina AstraZeneca/Oxford chegam a Pernambuco neste domingo