Vacinação

Em meio a embates entre Bolsonaro e Barra Torres, Anvisa comemora um ano de vacinação contra a Covid

Agência aprovou as vacinas CoronaVac e da AstraZeneca em 17 de janeiro de 2021

Fachada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)Fachada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) celebra um ano da aprovação das vacinas contra a Covid-19 no Brasil nesta segunda feira (17). No dia em que liberou os imunizantes CoronaVac e da AstraZeneca em reunião transmitida em rede nacional, a enfermeira Mônica Calazans foi a primeira pessoa vacinada no país. 

“Na data em que comemoramos um ano de aprovação de vacinas para Covid-19 no Brasil, a Anvisa saúda os milhões de cidadãos imunizados, celebra a recente inclusão das crianças nesse grupo e reafirma seu compromisso com a sociedade brasileira de contribuir para a promoção e proteção à saúde de todos. Vacinas salvam vidas. Por um Brasil imunizado. Vacina, vacina, vacina!”, diz a nota. 

O comunicado vem na esteira do acirramento da crise entre a Anvisa, o presidente Jair Bolsonaro e o Ministério da Saúde. As relações se estremeceram, sobretudo, após a agência autorizar o uso de doses pediátricas da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos, em dezembro. 

Veja também

Velhice abre novo horizonte de possibilidades : veja histórias de idosos que se reiventaram
INSPIRAÇÃO

Velhice abre novo horizonte de possibilidades : veja histórias de idosos que se reiventaram

Lembra quando Bolsonaro era o fascista?', questiona filho de John Lennon, Sean Ono
Política

Lembra quando Bolsonaro era o fascista?', questiona filho de John Lennon, Sean Ono

Newsletter