Em site, Fundaj publica novas camadas analíticas no painel de monitoramento da Covid-19

O mapa traz análises sobre tendências de evolução do novo Coronavírus

Fundaj DerbyFundaj Derby - Foto: Divulgação

O painel de monitoramento da Covid-19 da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), elaborado pelo Centro Integrado de Estudos Georreferenciados (Cieg), ganhou novas análises, nesta quinta-feira (9). O mapa recebeu três novas camadas sobre a tendência de evolução da pandemia em Pernambuco.

Também foram atualizados os dados de casos e óbitos confirmados referentes ao último Informe Epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde de Pernambuco. O material pode ser acessado diariamente por meio do link disponibilizado no site da Fundaj.

Quem acessar o mapa pode acompanhar a área que mostra o vetor principal de como o vírus se espalha. Por exemplo, pode ser comparado o comportamento da dispersão entre os dias 8 e 9 e verificar que a direção da elipse mudou de noroeste-sudoeste (elipse na cor lilás) para leste-oeste (elipse na cor amarela), a partir dos dados observados. Essa análise é útil par indicar a tendência de contaminação dos casos confirmados no Estado.

Leia também:
Fundaj oferece serviços online gratuitos durante pandemia
Fundaj disponibiliza acervos da Cinemateca e de obras da Biblioteca Blanche Knopf
  

Baseando-se nos dados fornecidos, e utilizando técnicas de geoestatística, o sistema calcula automaticamente a elipse. Essas técnicas foram calibradas pelos pesquisadores do Cieg da Fundaj, sob a coordenação do pesquisador e doutor em Geografia, Neison Freire.

A segunda análise é baseada em um tipo de “previsão futura” de zonas de contaminação, considerando-se a geoestatística dos números publicados até o momento. Assim, é possível observar que a predição de contaminação é maior à medida que se aproxima da capital e da zona litorânea do estado, representada pelas cores mais escuras no mapa. “Isso se deve a concentração populacional urbana da metrópole e proximidade geográfica, características que são indicadoras de maiores possibilidades de contágio”, afirmou Neison.

Por fim, a terceira e última análise espacial acrescentada no painel se refere a densidade dos casos confirmados. O resultado é uma camada de áreas classificadas a partir da menos densa até a mais densa, variando das cores mais claras às mais escuras, respectivamente. Em muitos casos, a camada resultante pode ser interpretada como uma superfície de risco para a evolução da pandemia.

Além dessas novas camadas, as quais serão atualizadas junto com os dados sobre a evolução da pandemia, permanecem disponíveis as análises sobre a vulnerabilidade social dos municípios. Elas se baseiam na baixa renda, baixa escolaridade e dificuldade no abastecimento de água das cidades. Também levam em conta os dados do DataSUS referentes aos números de leitos das Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) públicas e privadas e ventiladores pulmonares por região de saúde em Pernambuco.

O público que visita o painel pode ligar e desligar qualquer camada, detalhar uma região ou um determinado município e consultar as diversas tabelas associadas, bem como acessá-las de qualquer plataforma ou sistema operacional.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Pandemia desacelera, mas EUA não se dispõe a abrir fronteiras como a UE
Internacional

Pandemia desacelera, mas EUA não se dispõe a abrir fronteiras como a UE

Recife fará busca por quem ainda não tomou segunda dose de vacina contra a Covid-19
Imunização

Recife fará busca por quem ainda não tomou segunda dose de vacina contra a Covid-19