Em vídeo, mãe de Carlinhos diz que Justiça argentina soltou ex-marido e entregou filho a ele

Muito emocionada, ela disse não entender o que estava acontecendo e pediu ajuda

Assembleia Legislativa do Tocantins Assembleia Legislativa do Tocantins  - Foto: Divulgação



A Folha de Pernambuco recebeu na noite desta sexta-feira (16), pelo WhatsApp, uma mensagem comovente da fisioterapeuta Cláudia Boudoux, mãe do menino Carlos Attias Bourdoux, de 8 anos, conhecido como Carlinhos.

Muito emocionada, ela relatou em um vídeo que estava no aeroporto de São Paulo, a caminho de Buenos Aires, na Argentina, quando recebeu a notícia de que o ex-marido, o empresário argentino Carlos Attias, foi solto pela Justiça argentina e que o filho estava com ele novamente. Cláudia disse não entender o que estava acontecendo e pediu ajuda.

Por telefone, Cláudia contou ao FolhaPE que só soube da notícia quando chegou a São Paulo. "Quando cheguei aqui em São Paulo e liguei meu celular, vi que tinha várias chamadas de uma delegada da Polícia Federal de Pernambuco, me informando que não tinha boas notícias e dizendo que a justiça argentina tinha libertado o pai do meu filho e que a criança tinha voltado para ele", contou Cláudia Boudoux, bastante emocionada. Ela viajou sozinha para reencontrar o filho. O voo dela está programado para sair de São Paulo às 23h50 desta sexta e chegar em Buenos Aires às 2h50 do sábado (17), hora local.

Cláudia disse que está em contato com a embaixada brasileira em Buenos Aires e representantes a esperam no aeroporto da capital portenha. "Espero ter apoio da Justiça brasileira e que a embaixada faça alguma coisa. Vou continuar tentando ter meu filho de volta", clamou. Ela disse ainda não saber o motivo de Carlos Attias ter sido liberado e lhe ser dada de volta a guarda de Carlinhos.

A Polícia Federal confirmou a informação e salientou que a justiça argentina é soberana, independente da decisão do Poder Judiciário brasileiro. O órgão policial ainda afirmou, por meio de nota, que Cláudia Boudoux contará com o apoio dos adidos, da embaixada e do consulado brasileiro para que mãe e filho possam retornar logo ao Brasil.

Confira a nota na íntegra:

Senhores Jornalistas confirmamos que a Justiça Argentina realmente já soltou o pai de Carlinhos e fez com que o menor ficasse sob os seus cuidados! É importante salientar que em questão de justiça a Argentina como qualquer outro país é soberana em suas decisões, mesmo tendo uma decisão da justiça brasileira contrária!

Importante frisar que todos os esforços e tudo o que estava ao alcance das polícias federal e civil bem como o empenho das justiças estadual e federal foram empregados com vistas a localizar e trazer o menino Carlinhos de volta para o Brasil!

Apesar dessa decisão judicial a mãe de Carlinhos assim que chegar na Argentina terá todo o apoio da Polícia Federal através dos adidos, da embaixada e do consulado brasileiro para que essa decisão possa ser revertida e mãe e filho possam retornar para o Brasil no mais curto espaço de tempo possível!

A decisão judicial proíbe o pai de Carlinhos de deixar a Argentina e policiais federais estão acompanhando a criança até a decisão final já que havia uma decisão informada pela Interpol para que a mãe comparecesse pessoalmente aquele país com o objetivo de repatriar a criança!

Em Recife a Polícia Federal também está mobilizada para que caso haja a necessidade de procedimentos policiais e judiciais, tais medidas e decisões possam chega à Argentina o mais rápido possível!


Entenda o caso

A polícia começou a investigar o empresário argentino depois que a fisioterapeuta Cláudia Boudoux denunciou o desaparecimento do filho e acusou o ex-marido. Carlinhos e o pai foram encontrados pela polícia na última quarta-feira (14) em Buenos Aires, na Argentina, e o empresário foi preso. A informação foi repassada para a Polícia Federal de Pernambuco pelos investigadores argentinos.

O nome do empresário havia sido incluído na lista de procurados da difusão vermelha da Interpol no último dia 31 de agosto, passando a ser procurado em 192 países do mundo. A polícia brasileira está providenciando o envio de investigadores a Buenos Aires para o recebimento tanto do pai quanto da criança e retorno para o Brasil. A data da chegada deles no Brasil ainda não está definida.

Veja também

Uma pessoa morre em queda de avião de pequeno porte em São Paulo
são paulo

Uma pessoa morre em queda de avião de pequeno porte em São Paulo

Brasil chega a 68 mil mortes por Covid-19, mostra consórcio de imprensa
Coronavírus

Brasil chega a 68 mil mortes por Covid-19, mostra consórcio de imprensa